Rob Halford do Judas Priest no Solid Rock
Foto por Stephanie Hahne
 

Lenda do Heavy Metal, Rob Halford teve um papel muito importante para a comunidade LGBTQIA+ ao ser um dos primeiros grandes nomes do gênero a se assumir gay, em uma época mais recheada de preconceitos do que os dias atuais.

Falando recentemente com Hattie Collins, da Apple Music, o vocalista do Judas Priest relembrou o dia em que fez a revelação sobre sua sexualidade ao vivo na televisão, lá em 1998. Ele conta que já sabia que era gay desde os 10 anos de idade e explica como nada do que aconteceu foi planejado (via Blabbermouth):

Foi belo. Não foi nada planejado. Foi uma daquelas coisas onde eu estava na MTV em Nova York, eu estou falando sobre um projeto no qual eu estou trabalhando chamado TWO, comigo e com o John 5, o incrível guitarrista. Eu estava fazendo as rondas em Nova York e acabei na MTV falando sobre esse projeto.

E no curso da conversa, casualmente, nós estávamos falando sobre a música de forma geral, e a direção, e os sentimentos. E eu disse algo no sentido de ‘Bom, falando como um homem gay… blá, blá, blá, blá, blá.’ E aí eu ouvi a prancheta da[o] produtora[o] quicar no chão. Foi uma daquelas respiradas fundas de gay, ‘Ai, meu Deus! Ele se assumiu.’

E então foi isso. Então, foi muito simples. Eu acho que… eu ainda digo hoje, se eu realmente tivesse pensado nisso, tipo, ‘Hoje é o dia em que eu vou me assumir’, talvez eu nem iria… talvez eu não teria me assumido propriamente, porque ainda é um momento grande para tantos de nós, com um amigo próximo, com alguém na escola, com a mãe e o pai, com quem quer que seja, realmente falar, ‘Ei, eu sou um cara gay’ ou ‘Eu sou uma garota gay.’ É só uma coisa bem, bem importante. É simplesmente um momento glorioso, glorioso mesmo.

Então ali estava eu, e eu fiz a entrevista, e aí eu caminhei de volta para o hotel e voltei para o meu quarto, e [disse], ‘Bom, é isso. Agora todo mundo sabe.’ E aí, é claro, foi parar em todos os noticiários e foi isso.

Então uau, foi só essa enorme sensação de liberdade, e a pressão tinha ido embora, e não há mais ninguém falando pelas costas porque você tem toda essa munição de poder como uma pessoa gay agora, como uma pessoa gay assumida. Nada pode te machucar porque é isso. Você não pode fazer insultos, você não pode espalhar rumores, você não pode falar nada negativo sobre mim porque eu sou quem eu sou. Então essa é minha maravilhosa memória do grande dia em que eu me assumi.

Sensacional, hein? Você pode conferir o vídeo com a entrevista recente completa logo abaixo.

LEIA TAMBÉM: Rob Halford responde piada homofóbica: “eu não gargarejo, eu engulo”

Rob Halford relembra o dia em que se assumiu gay

 
Compartilhar