MEDUZA
Divulgação
 

O mundo da música eletrônica é grande demais e já tem muitas figuras estabelecidas, mas recentemente um trio italiano vem chamando bastante atenção.

Trata-se do MEDUZA, que despontou logo de cara com seu primeiro single “Piece of Your Heart”, canção que conta com participação do Goodboys e já chegou a mais de 600 milhões de streams só no Spotify — no total, a faixa já ultrapassou o bilhão e ganhou remixes de grandes nomes da cena, como o brasileiro Alok.

Aproveitando o sucesso do início, os caras capitalizaram e cresceram ainda mais com a ótima “Lose Control”, outro hit com a participação de Goodboys e dessa vez contando também com Becky Hill.

O trabalho mais recente, no entanto, é “Paradise”. Ao lado de Dermot Kennedy, uma revelação da música irlandesa, o trio se reinventa e mostra que ainda tem potencial para muito além e se tornar um dos maiores atos eletrônicos do planeta.

A seguir, você confere um papo que tivemos por e-mail com os músicos e produtores sobre essa nova fase e também sobre o inesperado sucesso!

Entrevista com MEDUZA

TMDQA!: Oi, pessoal! Como estão as coisas por aí? Espero que esteja tudo bem. Queria começar parabenizando pelo sucesso das primeiras músicas, elas são ótimas. Vocês ficaram surpresos com o fato de terem conseguido números tão bons já com o single de estreia?

MEDUZA: Olá e muito obrigado! O sucesso foi bem inesperado, digo, nós sabíamos que era uma boa faixa mas nada grande assim. Tudo tem sido muito rápido, em apenas 4 meses nós fomos de 0 a 10 — viajando o mundo para fazer shows e subindo nas paradas globais. Tem sido incrível e às vezes ainda não acreditamos nisso, mas estamos muito felizes, significa que nós demos às pessoas o que elas precisavam e eu fico feliz que elas amam o que nós amamos em primeiro lugar, a nossa música.

TMDQA!: E agora vocês estão seguindo nesse caminho com “Paradise”! Vocês podem falar um pouco mais sobre como essa música surgiu? Como rolou a parceria com o Dermot Kennedy para o vocal?

MEDUZA: Nós escrevemos “Paradise” durante a primeira onda da pandemia aqui na Itália em uma sessão remota com toda a nossa equipe, e nós queríamos falar sobre a distância que temos um do outro durante esse tempo difícil que vivemos agora no mundo. O Dermot era a nossa primeira escolha, nós o descobrimos ano passado remixando sua faixa “Power Over Me” e imediatamente percebemos que sua voz encaixava perfeitamente no nosso som, então mostramos a ele nossa ideia de “Paradise” e ele amou. Vocês sabem o resto…

TMDQA!: E como foi trabalhar com ele nessa faixa?

MEDUZA: Foi bem fácil para ser sincero, ele literalmente amou a ideia da letra e aí ele fechou a faixa conosco, escrevendo uma pequena parte que faltava. Depois de uma semana ele entrou em uma sessão remota para gravar a linha principal de voz e nada além disso.

TMDQA!: Uma coisa que me deixou curioso é que naturalmente as músicas de vocês são perfeitas para uma noite de festa, uma boate, qualquer coisa do tipo. Vocês ficaram preocupados com as carreiras de vocês quando a pandemia começou ou simplesmente focaram em fazer novas músicas?

MEDUZA: Nós ficamos um pouco preocupados porque ninguém no mundo sabia o que esse vírus era e como isso acabaria. O nosso trabalho é baseado em conexões, a gente precisa que as pessoas estejam conectadas diretamente conosco durante shows ao vivo para curtirem nossos shows ao máximo, mas nós decidimos deixar todos os problemas saírem do estúdio e focar nossas mentes e forças em novas músicas.

TMDQA!: Também sobre isso, a Itália foi atingida muito diretamente pela pandemia. Como isso impactou a música de vocês? Vocês sentiam que era importante fazer as pessoas se transportarem para os “bons tempos” mesmo em meio a tudo isso?

MEDUZA: As pessoas precisam da música agora mais do que nunca. A música está conosco em todos os momentos das nossas vidas, não importa se são tristes ou felizes, nós só estamos tentando criar emoções e conexões com todos os amantes de música. Eu fico realmente feliz quando eu recebo mensagens nas redes sociais das pessoas se divertindo, cantando ou dançando as nossas músicas com família ou amigos ou até sozinhos em casa ou em qualquer lugar no mundo. Significa que nossa música faz as pessoas serem felizes, nem que seja por 2 minutos; essa é a razão principal pela qual fazemos música.

TMDQA!: E quais são os planos para os futuros de vocês? Vai rolar um disco ou alguma outra collab nos próximos meses/nas próximas semanas?

MEDUZA: Estamos trabalhando no quarto, quinto e sexto singles para a nova fase Pop e Soul com um feat mais radiofônico e em vários discos de boates, colaborando com artistas que vêm do underground e da cena House que amamos e respeitamos!

 
 
Compartilhar