Led Zeppelin em show de reunião
Reprodução/YouTube
Ouça a Playlist Climão de Dia dos Namorados!   Ouça o novo álbum do Melim!  

Há exatos 13 anos, em 10 de Dezembro de 2007, o Led Zeppelin subia aos palcos.

Depois de quase 20 anos de sua última apresentação, feita durante o show de 40 anos da gravadora Atlantic em 1988, o trio Robert PlantJimmy Page John Paul Jones voltava a se juntar com Jason Bonham, filho do lendário e saudoso John Bonham, para o que viria a ser uma das reuniões mais históricas da música.

Considerada por muitos como a maior reunião da história do Rock, a performance teve uma justificativa nobre: o chefe da banda na Atlantic Records, Ahmet Ertegun, faleceu em 2006 e sua viúva, Mica, pediu aos antigos colegas do cara que ajudassem a arrecadar fundos para uma instituição do cara, voltada à educação.

Ao contrário das duas reuniões anteriores, que pareceram improvisadas e foram pouco impactantes, dessa vez era como se o Led Zep nunca tivesse parado. Com 16 músicas no setlist, a banda mostrou o poder e paixão musical que conquistou fãs ao redor de todo o planeta.

Continua após o vídeo

Reunião do Led Zeppelin em 2007

É claro que se tratando de uma banda como o Led Zeppelin é impossível imaginar que eles tenham passado por todas as melhores canções durante um show. Ainda assim, fica difícil reclamar do setlist escolhido: começando com “Good Times Bad Times” e passando por clássicos como “Ramble On”, “Black Dog”, “Stairway to Heaven” e “Kashmir”, certamente os fãs presentes tiveram uma experiência inesquecível.

Os ingressos, aliás, chegaram a custar 2 mil dólares na mão de cambistas; o preço original era de US$255, e as 18 mil entradas foram disponibilizadas através de um sorteio online. Um pequeno preço para quem teve o prazer de ver a banda voltando para dois bis, primeiro tocando “Whole Lotta Love” e depois mandando ver no clássico “Rock and Roll”.

Continua após o vídeo

Novas reuniões do Led Zeppelin?

Apesar dos inúmeros elogios à performance e, inclusive, ao papel assumido por Jason Bonham, o Led nunca mais voltou aos palcos desde então. Na época, Jason, John e Jimmy tinham toda a intenção de fazê-lo — mas Robert se recusou, pois estava investido em sua carreira solo (que, aliás, lhe rendeu um Grammy de álbum do ano naquela ocasião).

Infelizmente, de acordo com Page, aquela era a única hora possível para uma turnê mais extensa. Como te falamos por aqui, o guitarrista afirmou recentemente que nunca mais isso será cogitado, e agora pelo visto só nos resta reviver esse belo show que foi eternizado no filme Celebration Day, lançado em 2012.

LEIA TAMBÉM: 40 anos sem John Bonham: 5 vídeos que mostram o talento do maior baterista de todos os tempos