Whitney Johns e Tommy Vext (Bad Wolves)

Tommy Vext, vocalista do Bad Wolves, está sendo acusado de agredir a personal trainer e instrutora Whitney Johns, sua ex-namorada.

Vext, que recentemente declarou apoio a Donald Trump nas eleições de 2020 citando que essa seria a única forma dos EUA ser “salvo da tirania, censura & subjugação da extrema esquerda”, irá ao tribunal hoje (9), informa o Metal Injection a partir de documentos obtidos na íntegra pelo MetalSucks.

Entre as acusações de Johns [deixamos um alerta de gatilho aqui pois as cenas podem ser consideradas bastante gráficas] estão um golpe forte o suficiente para “cortar a parte de dentro dos lábios [de Johns] e de seu nariz e [seus] lábios estavam sangrando profusamente”, seguido de uma “recusa a deixar a residência dela” e de um “sufocamento enquanto ameaçava verbalmente que iria matá-la”.

Esse ataque teria acontecido em Janeiro e, em Fevereiro, as agressões se repetiram: Vext teria jogado a mulher no chão, colocando as mãos em seu pescoço e novamente a sufocando enquanto batia sua cabeça no chão. Foi nessa época que a vítima terminou o relacionamento e se mudou para a casa da mãe, temendo por sua vida.

Em Abril, no entanto, Vext afirmou que iria se matar enquanto implorava para que ela o visitasse. Ela atendeu ao pedido e, eventualmente, foi impedida de deixar a residência pelo músico quando se sentiu desconfortável. O relatório conta o que ocorreu depois, novamente com cenas bem gráficas:

Quando [Johns] tentou acalmar [Vext], ele mencionou um colega homem de [Johns] e a atacou. Ela caiu do sofá onde estava sentada conforme [Vext] começou a sufocá-la. [Johns] gritou pois as janelas estavam abertas e esperou que os vizinhos iriam ouvi-la. [Vext] então pegou [Johns] pelo cabelo e a arrastou até seu quarto, onde a colocou em uma posição de estrangulamento. [Johns] quase perdeu a consciência quando [Vext] aparentemente percebeu o que estava fazendo e a deixou ir. [Johns] rapidamente coletou seus pertences e deixou a residência. [Vext] deixou marcas visíveis de dedos no pescoço de [Johns], e machucados em seu queixo e pescoço. [Johns] sofreu com inchaço em sua cabeça e teve dor no pescoço por diversos dias após o incidente.

Ela chegou a chamar a polícia, mas Tommy deixou a casa antes da chegada dos oficiais de justiça. Johns também entrou com um pedido de medida protetiva emergencial em Abril, mas não teve sua demanda atendida e vem recebendo ameaças por sua vida desde então.

Desejamos toda força a Whitney nesse momento e que a Justiça seja feita.

LEIA TAMBÉM: The Cranberries não gostou da cover de “Zombie” feita pelo Bad Wolves