Liam Gallagher em 2013
Foto via Shutterstock
Ouça a Playlist Climão de Dia dos Namorados!   Ouça o novo álbum do Melim!  

Como te contamos por aqui, o chanceler do Reino Unido, Rishi Sunak, deu declarações sobre a indústria da música que mostraram um profundo descaso com a situação vivida pelos profissionais da área durante a pandemia.

Isso irritou alguns dos maiores artistas do país, como Liam Gallagher Johnny Marr, que fizeram comentários bem diretos em suas redes sociais se posicionando de forma contrária ao político.

O ex-Oasis, por exemplo, não mediu palavras em uma série de Tweets contrária ao cara bem ao seu estilo:

Então os bobões no gov falando aos músicos e pessoas nas artes para fazer outro treinamento e arrumar outro emprego e aí e se tornar putinhas gigantescas como vocês nah estamos bem vamos lá vocês sabem LG x

Esse país seria pior do que uma merda se não fosse pelas artes e pela música e o furtebol mostre um pouco de respeito seu pedaço de BOSTA vamos lá você sabe LG x

Se alguém precisa de novo treinamento são eles chuva de PUTINHAZ vamos lá vocês sabem LG x

Já o ex-The Smiths foi um pouco mais sóbrio nas palavras, como também é de costume, e escreveu:

Isso é alguém que toma conta do país. Que tal não ter seus filmes, programas de TV, Netflix etc durante o isolamento? Toda a música, pinturas, arte na cultura desde que o tempo é tempo. Idiota.

Críticas ao chanceler Rishi Sunak

Além dos dois icônicos músicos, outros nomes da cena britânica como Sleaford Mods, Boy George, Shame e Tim Burgess se posicionaram.

Você pode ver todas essas publicações a seguir.

Liam Gallagher

Johnny Marr

Boy George

“VÁ A MERDA!”

Tim Burgess

“Talvez alguns Membros do Parlamento deveriam ser treinados novamente, já que não estão fazendo seu trabalho de verdade de qualquer forma”

Sleaford Mods

“Nada muda. Haha. Vá se foder você também então.”

Shame

“AH SIM AQUELES MÚSICOS ESTÚPIDOS QUE GERAM 5 BILHÕES DE LIBRAS A CADA ANO DEVERIAM APENAS DEIXAR PRA TRÁS A INDÚSTRIA QUE ELES AMAM E GASTAR SEU TEMPO FAZENDO TREINAMENTOS PARA EMPREGOS QUE NÃO EXISTEM. COMO ESSE GOVERNO CONSEGUE ACHAR UMA NOVA FORMA DE ME FODER TODO SANTO DIA.”