Blade Runner 2049 antes dos efeitos especiais
Foto: Divulgação
Ouça playlist com clássicos do Rock!  

A magia do cinema transforma as ideias em imagens deslumbrantes, sequências de tirar o fôlego, adapta outras mídias que não tinham o visual como elemento fundamental e, com isso, entretém milhões de pessoas por aí. Mas já parou para pensar no trabalho que dá para colocar isso em prática?

Um exercício muito divertido é ver o processo de filmagem para transformar roteiros criativos em verdadeiras obras-primas, exatamente a etapa intermediária onde a mágica é feita. Os modelos digitais, chroma key (o famoso “fundo verde”), captura de movimentos, até efeitos práticos e a própria dublagem… São várias técnicas que possibilitam a execução de efeitos absurdos.

Dar uma olhada nos sets antes da pós-produção é super interessante. Além de mostrar o quanto a indústria se adaptou às inovações tecnológicas, dá uma leve ideia de como é trabalhoso planejar um filme. A quantidade de equipamentos, o tanto de gente envolvida nos bastidores… o cinema realmente é uma expressão artística muito complexa e, não à toa, consegue atingir tantas pessoas.

Veja alguns exemplos de como os filmes podem ser bem diferentes enquanto ainda estão em processo de construção:

Doutor Estranho

 

Jumanji

 

Vingadores: A Era de Ultron

 

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2

 

Uma Noite no Museu

 

Guardiões da Galáxia

Se você ficou curioso para ver como outros filmes foram filmados, indicamos um mergulho no perfil Filme Sem Efeitos, no Twitter, além do canal Framestore, no YouTube. Lá você pode assistir, por exemplo, ao vídeo que mostra os efeitos aplicados em Blade Runner 2019, vencedor do Oscar de Melhores Efeitos Visuais, em 2018.