José Luiz Datena
Foto: Creative Commons / Wikipedia
 

A política brasileira foi repleta de momentos de tensão em mais uma sexta-feira que deixou Brasília movimentada.

Isso porque foi liberado ao público o vídeo, na íntegra, de uma reunião ministerial onde o atual presidente Jair Bolsonaro aparece ao lado de sua equipe falando sobre questões que envolvem a sua administração.

No meio da pandemia, teoricamente a reunião de Bolsonaro com os seus ministros deveria ser para apontar novos rumos ao país, mas na prática o que se vê é um compilado de imagens onde a principal ideia é a manutenção da atual administração com um líder pedindo ajuda para defender a sua imagem.

O vídeo foi liberado após Sérgio Moro, ex-Ministro da Justiça, alegar que o presidente estaria interferindo na Polícia Federal para proteger familiares de investigações, destacando essa reunião como ponto principal de ameaças antes da efetiva troca na chefia da corporação e sua saída do governo.

Celso de Mello, Ministro do STF, liberou as imagens ao público e rapidamente canais de televisão passaram a reproduzir o seu conteúdo, causando alvoroço nas mídias do país entre o meio e o final da tarde de hoje.

José Luiz Datena, Band e Bolsonaro

O apresentador José Luiz Datena, conhecido principalmente pelo programa Brasil Urgente, na Band, ficou conhecido por ter apoiado Jair Bolsonaro nos últimos meses, inclusive dando espaço para o presidente em seu programa em diversas ocasiões.

Acontece que hoje, enquanto trechos da reunião ministerial eram exibidos, o presidente da Caixa Econômica apareceu falando que a Band “pediu dinheiro” ao governo, o que deixou o apresentador extremamente irritado.

Por lá, ele falou que há apenas dois dias havia recebido o presidente da Caixa para explicar à população como ela deveria proceder para receber o auxílio emergencial, e que ele havia sido extremamente simpático, sem citar nenhum tipo de problema.

Na reunião que aconteceu no dia 22 de Abril, porém, Pedro Guimarães dá a entender que a emissora fez um “pedido de ajuda financeira” e isso deixou Datena transtornado.

Dali em diante ele proferiu palavras duras em direção a Pedro, ao governo federal, à Caixa, que disse ter ajudado com quadros no seu programa, e a Jair Bolsonaro.

Especificamente sobre o atual Presidente da República, ele disse:

E outra coisa. De preferência eu não quero mais entrevistar o senhor Presidente da República depois de uma atitude dessas.

Eu gostaria que o Presidente da República desse entrevista para quem ele quisesse. Com todo o respeito que eu tenho a ele e ao cargo dele. Eu me permito nunca mais fazer uma entrevista com ele.

Você pode assistir ao vídeo logo abaixo.

 
 
Compartilhar