Resenha e fotos: Reel Big Fish em Londres (08/03/13)
 

Reel Big Fish – o que não pode é ficar parado!

Resenha e fotos: Reel Big Fish em Londres (08/03/13)

Resenha e fotos por Stella Bruk

A turnê do Reel Big Fish para a divulgação de seu mais recente trabalho, Candy Coated Fury, que se iniciou em Janeiro, trouxe a Londres o ska-punk californiano na noite da última sexta-feira, 8 de Março, na casa de shows The Forum.

Os conterrâneos californianos do Suburban Legends abriram o evento com muito fôlego e agitação para os fãs da intitulada terceira onda do ska, que se formou no final dos anos 90. Trazendo ritmo rápido e dançante, mesclando ska, funk e disco, fizeram o público dançar junto em suas coreografias bem ensaiadas.

Resenha e fotos: Reel Big Fish em Londres (08/03/13)

A noite do RBF começou com o tema do Star Wars, avisando que a força do lado negro se aproximava e que também letras recheadas de sarcasmo, indignação e muito escracho viriam por aí.  E, então, emendaram “Everyone Else is an Asshole”, do álbum supracitado, a saltitante “Trendy” e “Everything Sucks”, do primeiro trabalho da banda.

Performances dos músicos, muita resistência física e coordenação nos passinhos da turma dos metais (Matt Appleton, Dan Regan e John Christianson), junto à guitarra nas costas de Aaron, tornaram a noite chuvosa dos londrinos mais quente, com muitos moshs, crowd surfing, letras recheadas de “fkc” e duplos sentidos. O show inteiro é uma grande brincadeira, até quem não sabe as letras ou os passos das danças se pega “skankhing”.

Resenha e fotos: Reel Big Fish em Londres (08/03/13)

Aaron, entre uma música e outra, lembra, sarcasticamente, que a composição de determinada canção foi feita inspirada num relacionamento amoroso, como em “She’s Famous Now”, “Your Girlfriend Sucks”, “I Know You Too Well to Like You Anymore, “I Want Your Girlfriend to Be My Girlfriend Too” e “She Has a Girlfriend Now. Letras com pitadas machistas, dor de corno e besteirol em geral.

Como último remanescente da formação original da banda, Aaron diz que gosta de mesclar músicas já conhecidas pelo público com as do novo trabalho: “É muito chato estar no palco tocando e o público não corresponder, cantando ou dançando. Emendamos uma música na outra para garantir o ritmo”, disse ele numa entrevista recente.

Resenha e fotos: Reel Big Fish em Londres (08/03/13)

Sucessos como “Beer, Seel Out, You Guts, Another F.U. Song, Everybody’s Drunk, Thank You for Not Moshing” fizeram parte da noite.

Já no bis, eles voltaram com “Don’t Stop Skankin’”, de 2012, e “S.R”, que “faz homenagem” à  vários ritmos musicais. A cada início de ritmo, Aaron dizia: “Por favor, não pare de Disco… Country… Rap… Death Metal, e incitava a galera a dançar, imitando o ritmo citado. E pra fechar com chave de ouro, a descontrolada “Take On Me”, clássica versão da original do A-ha, onde era obrigatório cantar o mais desafinado  possível.

Reel Big Fish no WROS Fest

Desde 2008 o Reel Big Fish frequenta o Brasil e, neste ano, o grupo irá se apresentar em São Paulo, no dia 12 de Outubro, no WROS Fest, ao lado de Hot Water Music, The Flatliners e outros grandes nomes da cena hardcore, punk rock e ska-punk.

Para maiores informações, acesse o site do festival.