Eddie Vedder em São Paulo (30 de Março)
Foto: Reprodução / Instagram
 

Chegou ao fim a estadia de Eddie Vedder em São Paulo. E que baita encerramento!

Depois de tocar com o Pearl Jam no Lollapalooza Brasil, no último final de semana, o frontman fez três apresentações solo na capital paulista — todas esgotadas, vale dizer. A última aconteceu nesta sexta (30), no Citibank Hall.

Como companhia e um baita bônus para o público, Vedder trouxe “na mala” o irlandês Glen Hansard para abrir seus shows e acompanhá-lo em algumas canções. Mesmo com o público ainda chegando e um pouco tímido, o cantor não demorou muito para ganhar a galera com seu carisma e talento. Não foram poucas as vezes que a plateia o aplaudiu de pé por seus fortes vocais e habilidade no violão, além de celebrar seu discurso anti-Trump. Em seu setlist, estavam músicas como “Shelter” e “Way Back in the Way Back When”, e Hansard agradeceu por diversas vezes pela incrível recepção dos paulistas.

Daí veio Eddie Vedder. O vocalista entrou sem nenhuma cerimônia no palco, com um baita sorriso no rosto e pronto para encantar seu público pelas próximas duas horas. O músico começou com uma leva de três covers logo de cara: “Isn’t It a Pity”, de George Harrison, “The Ship Song”, do Nick Cave e “Don’t Be Shy”, de Cat Stevens.

Repetindo seu feito com o Pearl Jam no Lolla, Vedder chegou munido de algumas folhas com textos em português para poder falar com a plateia. Pouco depois do início do show, o cantor se declarou aos fãs paulistas, dizendo que a energia da cidade era muito boa e que sempre adora voltar para tocar por aqui.

Depois de tocar uma séria de músicas de sua banda — como “Just Breathe” e “Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town” — veio um dos momentos mais engraçados da noite. Após ouvir uma mulher gritando, Eddie questionou o que significava e descobriu, por intermédio do marido da moça, que ela o queria. É aí que o cantor faz piada com ele:

É… interessante que sua mulher me queira. Porque, por incrível que pareça, eu estou muito atraído por você.

Após várias risadas, o músico ainda dedicou sua canção solo, “Sleeping by Myself”, para o cara. Que sorte!

Antes de tocar “Here Comes The Sun”, dos Beatles, Eddie chamou atenção para as chuvas que têm acometido São Paulo nesta última semana. “Todos os dias… às 4 da tarde…,” e fez um gesto de chuva com as mãos, fazendo a plateia rir e concordar. Alegando ser sua culpa, ele dedicou a cover aos paulistas e desejou que ninguém ficasse molhado ao ir para casa naquela noite.

A apresentação seguiu com mais uma série de covers e com a presença de Glen Hansard no palco para acompanhar Vedder em algumas canções. Antes de apresentá-lo ao público novamente, Eddie disse ter perguntado várias vezes se o músico realmente queria viajar até o Brasil para abrir suas apresentações. Segundo o vocalista, Hansard disse: “Eddie, se você tivesse matado um homem… eu apenas pegaria minha pá.”

Durante “Far Behind” e “Guaranteed”, ambas músicas da trilha sonora de Into The Wild (2007), feita por Vedder, o vocalista chamou o fã Sergio Vedder ao palco com sua namorada para uma espécie de serenata. O casal ficou sentado no palco em frente a uma fogueira de mentira, e Eddie justificou dizendo que aquilo era um ato de agradecimento: anos antes, Sergio presenteou o cara com uma baita guitarra lindona.

Outros momentos de destaque se deram quando Eddie Vedder desceu do palco para ficar, literalmente, no meio do povão. O cantor se enfiou entre as fileiras da frente no Citibank Hall e cantou ali mesmo, sem se preocupar com as centenas de mãos à sua volta. Vale dizer que o público foi muito respeitoso com o cantor, o que deu confiança ao cara para repetir o feito por mais duas vezes antes do fim da noite.

Antes do bis com Glen Hansard novamente no palco, Eddie tocou — para a surpresa dos presentes — a famosa cover de “Last Kiss”, que foi cantada em coro por toda a plateia ali presente. Logo depois veio “Porch”, hit do Pearl Jam, que quase levou a casa de shows abaixo. Ao voltar ao cenário com o irlandês, os dois protagonizaram um momento muito interessante: sem microfone e com o violão desplugado, a dupla silenciou o público para cantar “Sleepless Nights”, do The Everly Brothers, na raça. Devo dizer que foi emocionante poder ouvir a voz de duas lendas da música assim, sem caixas de som, e ao vivo, no mais literal sentido da expressão. O tom de proximidade que esta experiência deu aos fãs foi magnífico.

A noite foi encerrada com mais uma surpresa: fora de seu set solo desde o ano passado, Eddie Vedder trouxe “Black” de volta, e agora com a ajuda de um fã. Sergio subiu de novo ao palco e introduziu a canção com sua voz bem semelhante à do cantor, para depois deixar que Eddie terminasse a música para uma plateia emocionada — esta que vos escreve, por exemplo, chorou durante a música inteira. Veja o vídeo (apesar da proibição de vídeos e fotos no local, alguns fãs fizeram seus registros) ao fim da publicação.

Foi clara a felicidade do frontman de estar ali, além da sua paixão pelo público brasileiro e entrega completa na performance. Só podemos esperar que ele e o Pearl Jam voltem logo e protagonizem noites tão especiais como esta outras várias vezes.

Setlist – Eddie Vedder em São Paulo

  1. Isn’t It a Pity (George Harrison cover)
  2. The Ship Song (Nick Cave & The Bad Seeds cover)
  3. Don’t Be Shy (Cat Stevens cover)
  4. Just Breathe
  5. Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town
  6. Wishlist
  7. Driftin’
  8. Sleeping by Myself
  9. Here Comes the Sun (The Beatles cover)
  10. Song of Good Hope (com Glen Hansard)
  11. Drive All Night (Bruce Springsteen cover) (com Glen Hansard)
  12. Far Behind
  13. Guaranteed
  14. The Needle and the Damage Done (Neil Young cover)
  15. Rise
  16. Better Man
  17. Forever Young (Bob Dylan cover)
  18. Man of the Hour
  19. The End
  20. Parting Ways
  21. Last Kiss (Wayne Cochran cover)
  22. Porch
    Bis:
  23. Better Days
  24. Sleepless Nights (The Everly Brothers cover) (com Glen Hansard)
  25. Falling Slowly (The Swell Season cover) (com Glen Hansard)
  26. Society (Jerry Hannan cover) (com Glen Hansard)
  27. Smile (com Glen Hansard)
  28. Rockin’ in the Free World (Neil Young cover) (com Glen Hansard)
    Bis 2:
  29. Black (com o fã brasileiro Sergio Vedder)
  30. Hard Sun (Indio cover) (com Glen Hansard)

Via Setlist.fm

 
Compartilhar