Dave Grohl: “Roots, do Sepultura, foi a referência para cada álbum do Foo Fighters por 10 anos”

"Ele fazia todo o resto soar como um peido de pulga"

Foo Fighters no Lollapalooza Berlin 2017
Foto: Stephan Flad / Lollapalooza
 

Quando Dave Grohl começou a compartilhar alguns detalhes sobre o novo álbum do Foo Fighters, o Concrete and Gold, ele chegou a mencionar que esse seria “uma versão do Sgt. Pepper’s feita pelo Motörhead”.

Isso mostra mais uma vez que, embora o som da banda não mude drasticamente de um álbum para o outro, o Foo Fighters sempre está aberto a novas sugestões e busca inspirações de fontes diferentes.

Agora, em uma nova entrevista para a Mojo Magazine, Grohl comentou sobre um outro álbum que inspirou muito o seu trabalho: Roots, o clássico do Sepultura. Ele entrou em detalhes sobre sua relação com o disco:

Quando eu era pequeno, meu melhor amigo era o Jimmy. Nós descobríamos músicas juntos, mas acabamos tomando rumos diferentes lá pela época em que eu descobri o DEVO e ele descobriu o Loverboy. Não é exatamente uma via de duas mãos. Então enquanto eu comprava meus singles do GBH, o Jimmy encomendou um disco do Metallica. Três semanas depois, eu recebi uma ligação: ‘cara, vem pra cá agora, porra’. Ele tinha acabado de comprar uma fita K7 do Kill ‘Em All. Foi aí em que eu e Jimmy encontramos um meio termo.

Em determinado momento, ele descobriu o Sepultura — Arise foi o primeiro que ele comprou. Eu amava essa banda. A primeira vez que eles tocaram em Seattle, eles eram ferozes. Não era aquela estética genérica do heavy metal; eles tinham dreadlocks por toda parte e as guitarras usavam afinações diferentes pra caramba. [Krist] Novoselic começou a gostar deles também, e naquela hora nós curtíamos a ideia de ter eles abrindo pro Nirvana. Nunca deu certo… E então o Roots foi lançado, produzido pelo Ross Robinson e mixado pelo Andy Wallace: sonicamente, o álbum mais poderoso que eu já ouvi. Fazia todo o resto soar como um peido de pulga. Aquele disco virou a referência para cada álbum que o Foo Fighters fez por 10 anos. ‘Isso soa muito bem, mas vamos ver como ele soa perto desse álbum do Sepultura…’ Nós nunca sequer chegamos perto. Mas nos dava uma perspectiva — era pesado. ‘O que você está fazendo? É ok, mas isso aqui é pesado’.

Uma ótima referência, não é mesmo?

Concrete and Gold acabou de ser lançado pelo Foo Fighters. Você pode ouvir o disco clicando aqui.

Comentários