Slipknot



O baixista do Slipknot, Paul Gray, foi encontrado morto nesta segunda-feira (24) de manhã, em um hotel em Des Moines, nos Estados Unidos. Na banda, Paul era mais conhecido pelo pseudônimo #2. Em Dezembro de 2009, Paul anunciou no MySpace que sua mulher, Brenna Paul, estava grávida do primeiro filho do casal.

A polícia ainda não sabe o que causou a morte do baixista, mas assim que houver novas informações sobre o caso, você fica sabendo aqui no Tenho Mais Discos Que Amigos.




Comeback Kid



Em entrevista ao site Alter The Press!, o baterista do Comeback Kid, Kyle Profeta, deu alguns detalhes sobre o novo álbum da banda, “Symptoms and Cures”, que deve ser lançado ainda este ano. Esse será o segundo álbum dos canadenses com o também guitarrista Andrew Neufeld nos vocais. Veja alguns trechos traduzidos da entrevista:

ATP: O que podemos esperar do novo álbum?
Kyle: Sempre fazem essa pergunta a nós, e sempre damos a mesma resposta, mas eu realmente acredito que é o nosso melhor álbum. Nós encontramos nosso caminho com Andrew nos vocais, essa é a diferença. “Broadcasting” mostrou a banda se adaptando a Andrew como frontman. Eu acho que nessas canções realmente encontramos nossa cara com ele cantando, e estamos muito animados. [No dia da entrevista] ouvimos umas versões iniciais da mixagem, e estamos impressionados com o resultado.

ATP: Então é um passo em direção a um caminho diferente?
Kyle: Completamente diferente; mas ainda somos nós. Não é tão obscuro, é muito mais positivo. As músicas em geral são mais divertidas de tocar, e ficam na sua cabeça mais facilmente. Eu não estou dizendo que é um disco de pop punk, mas com certeza não é tão obscuro como o “Broadcasting” foi.

ATP: Vocês decidiram que faixas vão entrar no álbum?
Kyle: Sim, o disco vai ter onze faixas. Nós gravamos onze, todas bem concisas, sem fillers, e todas estarão no disco.

ATP: Há data prevista para o lançamento?
Kyle: Nós estamos esperando lançá-lo no fim de Agosto ou no início de Setembro; depois nós vamos sair em turnê pelo Canadá, Estados Unidos, Europa, e ver como ele funciona na estrada.

A entrevista completa, em inglês, você pode ler aqui.



Social Distortion



Em post no twitter oficial da banda, o Social Distortion informou que a gravação do novo álbum está praticamente concluída, e só faltam os vocais. O novo álbum sai no segundo semestre, e será o primeiro desde “Sex, Love and Rock ’n’ Roll” (2004). Desde a saída do baterista Atom Willard (ex-Rocket From The Crypt e Offspring, Angels and Airwaves), em Março, Scott Reeder tem tocado com a banda, mas ainda não se sabe quem ficou responsável pela gravação do novo disco.



Pearl Jam e Band Of Horses



O Band Of Horses, que acabou de lançar o terceiro disco, “Infinite Arms”, foi bem recebido como banda de abertura de lagumas datas da nova turnê do Pearl Jam pelos Estados Unidos. No último fim de semana, em duas noites seguidas no Madison Square Garden, em Nova Iorque, a abertura ficou por conta da dupla The Black Keys, mas Ben Bridwell, vocalista do BoH, foi convidado para participar da faixa “Hunger Strike”, sucesso do Temple Of The Dog, banda que combinou o Pearl Jam e o Soundgarden em 1991. Veja como ficou a música na voz de Ben:



O Temple Of the Dog reuniu Eddie Vedder, Jeff Ament, Mike McCready e Stone Gossard, do Pearl Jam, e Chris Cornell e Matt Cameron, do Soundgarden, para um álbum em homenagem a Andrew Wood, vocalista do Mother Love Bone, morto por uma overdose em 1990. A banda não chegou a fazer turnê, mas desde que Cameron se tornou baterista do Pearl Jam, em 1998, o PJ executa faixas do primeiro e único álbum da banda, “Temple Of The Dog” (1991).