Max Cavalera e Iggor Cavalera (Return to Roots)-5
Foto por Stephanie Hahne/TMDQA!

Não está fácil para os fãs do Sepultura entender se existe ou não a possibilidade do lendário grupo reunir seus antigos membros em um dos shows da turnê de despedida.

A questão vem sendo abordada com frequência nos últimos meses tanto nas entrevistas feitas com Andreas Kisser, líder atual da influente banda de Metal, como nas que são realizadas com Max Cavalera, um dos fundadores do grupo e que deixou a banda em 1996.

Ao que tudo indica, agora, Cavalera finalmente tem sua resposta definitiva sobre tocar com seus antigos companheiros de banda.

Max Cavalera fala sobre a possibilidade de se reunir com o Sepultura

Como já falamos por aqui, Max e seu irmão Iggor Cavalera – que deixou o Sepultura em 2006 – se uniram no projeto Cavalera Conspiracy e, há pouco tempo, regravaram o primeiro disco e EP da banda com faixas inéditas.

Isso parece ser o suficiente para Max e, em uma nova entrevista ao Metal Injection, o repórter Frank Godla perguntou ao brasileiro se ele em algum momento pensou em se reunir com o Sepultura e se ele tem uma resposta definitiva sobre um possível reencontro. O guitarrista esclareceu:

Quanto mais o tempo passa, mais eu sinto que não preciso. Como eu disse, a verdadeira reunião é entre eu e Igor, e eu fiz isso. É pura magia e incrível o que estamos fazendo agora. Você meio que tem que perceber que se acabarmos fazendo uma reunião do Sepultura, é quase como se não pudéssemos voltar para a coisa do Cavalera, sabe? Não vai fazer muito sentido.

As pessoas provavelmente vão ficar tipo: ‘Eu não quero ir assistir ao Cavalera se eles estiverem fazendo uma reunião ‘de verdade”. Para mim, eu não quero fazer isso porque eu amo o que temos aqui no Cavalera agora. É tão foda. Então sim, está definitivamente fora de questão. Você pode fazer a mesma pergunta ao Igor. Ele também não quer fazer isso. Acho que as pessoas podem simplesmente desistir, isso não vai acontecer, cara. Não vai acontecer.

Max Cavalera reforçou em sua resposta que ele e Iggor, através do Cavalera Conspiracy, estão carregando o “espírito” da banda original. Ele continuou, relembrando alguns desentendimentos passados do grupo para explicar por que a reunião não acontecerá:

Ainda estamos aqui. Ainda estamos tocando. Ainda vamos celebrar todos os esforços. E então, quem sabe, mais tarde poderemos fazer o melhor de toda a era Max. Não quero entrar em detalhes sobre o porquê, mas é basicamente o mesmo motivo pelo qual os deixei em 96. Sinto o mesmo. Foi muita traição e muitas coisas que as pessoas não sabem.

Acho que é aí que o problema surge. As pessoas são tão mal informadas. A primeira coisa que fazem é culpar a Gloria [esposa de Max]. Tipo, ‘Ah sim, ela acabou com a banda’. Para mim, essa é a coisa mais louca de todas, porque o contrato dela tinha acabado. Sabe, ela tinha praticamente terminado ali. Pediram para ela ficar e me gerenciar, mas ela não quis. Ela até me disse que eu deveria ficar na banda, mas eu também não queria. Então eu disse a eles, ‘Não, não vamos fazer isso’. Estou fora, sabe. Saí pela minha própria integridade.

E eu não conseguia mais fazer essa coisa depois de tudo que aconteceu com Dana [enteado de Max que faleceu em um acidente de carro] e tudo mais. Então é como se, quando eu vejo essas coisas na internet, pessoas falando merda, elas não sabem a história toda. É muito fácil culpar uma pessoa, eles apenas a culpam por acabar com a banda. Mas se você realmente perguntar para as pessoas que sabiam, todo mundo que sabia sabe que isso não é verdade. Isso não é verdade. Nós quatro nos afastamos um do outro.

O músico finalizou sua fala sinalizando que este tipo de situação “acontece em bandas o tempo todo” e apontou que ele precisou deixar o grupo. Max garantiu ainda que estar trabalhando com seu irmão agora faz com que ele sinta “mais do que nunca” que não tem razão para se reunir com o Sepultura.

Vale lembrar que os irmãos Cavalera estão regravando os primeiros discos do Sepultura e você pode conferir logo abaixo o clipe de “Nightmares of Delirium” que saiu há poucos dias.

Andreas Kisser também se manifestou sobre reunião do Sepultura

No final do mês de junho, Andreas Kisser também se manifestou ao ser novamente questionado sobre uma reunião com Max e Iggor Cavalera.

O músico apontou que um dos fatores determinantes para realizar o reencontro seria “ter gente que esteja lá para comemorar e não para tentar discutir quem estava certo ou errado nas decisões do passado”, já que o grupo está celebrando a atual formação do Sepultura.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!