Andreas Kisser, do Sepultura no Rock In Rio 2017
Foto por I Hate Flash / Rock In Rio

Em coletiva de imprensa no final de semana passado durante o Hellfest, realizado anualmente em Clisson, na França, Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, falou sobre seu envolvimento com a organização sem fins lucrativos Savage Lands.

Fundada em 2022 por Dirk Verbeuren, baterista do Megadeth, junto com Sylvain Demercastel, a iniciativa tem o propósito de ajudar a financiar projetos de restauração florestal e comprar terras a fim de preservar florestas naturais que de outra forma seriam ameaçadas.

Usando o contexto da pandemia, Kisser afirmou ainda ser possível que a gente aprenda a viver em um mundo mais consciente ecologicamente (via Blabbermouth):

No lockdown [durante a pandemia], todos nos lembramos de quando não havia aviões, nem carros, nem poluição, nem construção. Você vê como a natureza respondeu tão rapidamente. O ar melhorou, os animais começaram a sair de seus esconderijos. Você vê que a natureza está muito viva e muito consciente. Não deixamos que isso aconteça. Então, precisamos encontrar maneiras de abraçar a natureza, em vez de destrui-la, construir e coisas assim. Portanto, é uma prova, no contexto do confinamento, de que é possível. É por isso que há esperança de que é possível que a natureza responda muito rapidamente se mudarmos a nossa forma de lidar com ela.

Concorda?

Andreas Kisser defende um mundo mais ecológico

Vale lembrar que a missão do Savage Lands é amplificada por uma série de singles apresentando membros da comunidade do Metal.

Andreas, por exemplo, se apresentou no Hellfest como parte de uma formação da Savage Lands que incluía Shane Embury, do Napalm Death, Vincent Dennis, do Body Count, Daniel De Jongh, do Textures, Silje Wergeland, do The Gathering, Jesper Liveröd, do Nasum, Alejandro Montoya, do Cultura Tres, e Chloe Trujilo.

Todos eles falaram na coletiva sobre o crescente apoio da comunidade do Heavy Metal às causas ambientais e Kisser fez questão de ressaltar que o movimento está em uma crescente:

Devíamos avisar [todos os músicos da cena] que isso está acontecendo. E muitas pessoas – alguns músicos vêm e querem fazer parte. Alguns outros músicos têm que prestar atenção a esse tipo de coisa. E tem muitos amigos, quer dizer, a quantidade de gente que já está aqui hoje. Temos Sepultura, Napalm Death e The Gathering, Body Count, Cultura Tres. Tem muita coisa envolvida, muitas formas diferentes de ver o Metal ou música agressiva, por assim dizer, mas tudo com esse propósito. É um movimento fantástico e está crescendo. Como eu disse, é apenas o começo, então a comunidade do metal aos poucos estará mais consciente disso, e espero que possamos torná-lo maior.

Durante a apresentação de uma hora no Hellfest em 28 de junho, o Savage Lands tocou covers de clássicos do Metal e também músicas do próximo álbum do projeto, incluindo o novo single “No Remedy”, que apresenta Maria Franz, da banda dinamarquesa Heilung.

LEIA TAMBÉM: Ao piano, Yohan Kisser homenageia a mãe e “melhor amiga” Patricia na incrível inédita “Membro Fantasma”; veja o clipe

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!