10 clássicos da música que inventaram novos gêneros musicais

De Bikini Kill a Beatles, explore como 10 músicas icônicas deram origem a novos gêneros musicais, influenciando gerações de artistas.

Black Sabbath e Sugarhill Gang
Black Sabbath e Sugarhill Gang

Os gêneros musicais não surgem do nada. Muitas vezes, são resultados de músicos experimentando novas sonoridades e estilos, inspirando outros a seguir o exemplo e criando movimentos que moldam a indústria musical.

Embora esses artistas possam não ter percebido no momento, suas inovações acabaram sendo a base de novos gêneros. A Far Out Magazine listou 10 músicas que, ao serem lançadas, ajudaram a definir novos estilos musicais. Confira abaixo!

1. Hip-Hop: “Rapper’s Delight” – Sugarhill Gang

Lançada no final dos anos 70, “Rapper’s Delight” utilizou uma batida de disco para criar algo completamente novo. Usando a base de “Good Times” do Chic, o Sugarhill Gang apresentou ao mundo uma forma revolucionária de fazer música, onde a voz era usada para falar ritmicamente ao invés de cantar.

Essa faixa marcou o início do hip-hop, introduzindo o mundo ao rap e à arte do freestyle. Apesar das rimas serem simples comparadas aos padrões modernos, a energia e a inovação de “Rapper’s Delight” estabeleceram as bases para um gênero que dominaria as décadas seguintes.

 

2. Folk Rock: “The House of the Rising Sun” – The Animals

Com sua versão poderosa de uma antiga canção folclórica, The Animals combinaram elementos de rock e folk, pavimentando o caminho para a fusão desses dois estilos.

A interpretação de Eric Burdon e os arranjos dramáticos trouxeram uma profundidade emocional que inspirou bandas como The Byrds e artistas como Bob Dylan a explorar essa mistura. Esta faixa marcou o início de um movimento que levaria a música popular a novos níveis de lirismo e complexidade.

 

3. Glam Rock: “Hot Love” – T. Rex

Marc Bolan, do T. Rex, foi um dos primeiros a abraçar a estética glamorosa, com “Hot Love” apresentando uma mistura de rock e visual extravagante.

Lançada em 1971, a faixa destacou-se por sua simplicidade e energia contagiante, além da performance icônica de Bolan, que influenciaria uma geração de músicos e artistas visuais, incluindo David Bowie. A canção marcou o início do glam rock, um gênero caracterizado por seu estilo flamboyant e teatral.

 

4. Britpop: “There She Goes” – The La’s

Antes do auge do Britpop, The La’s já estavam criando melodias pop cativantes. “There She Goes” exemplificou o som que viria a definir o movimento Britpop, com sua melodia ensolarada e letras introspectivas.

Embora Lee Mavers, líder da banda, não estivesse satisfeito com a produção final, a simplicidade e beleza da canção a tornaram um modelo para muitas bandas britânicas dos anos 90.

 

5. Riot Grrrl: “Rebel Girl” – Bikini Kill

Bikini Kill, liderada por Kathleen Hanna, trouxe uma nova perspectiva ao punk rock. “Rebel Girl” foi um grito de guerra para o movimento riot grrrl, abordando temas feministas com uma energia crua e poderosa.

A música inspirou uma onda de bandas que davam voz às mulheres no punk, criando uma comunidade de artistas e fãs dedicados à mudança social e à expressão pessoal.

 

6. Disco: “Theme from Shaft” – Isaac Hayes

A trilha sonora do filme “Shaft”, composta por Isaac Hayes, foi fundamental na criação do disco. Com suas batidas dançantes e arranjos sofisticados, essa faixa ajudou a definir o som que dominaria as pistas de dança na década seguinte.

Hayes misturou elementos de soul, funk e jazz, criando uma sonoridade que seria a base para muitos artistas de disco e música eletrônica.

7. Grunge: “Monkey Gone to Heaven” – Pixies

Antes do grunge dominar os anos 90, os Pixies estavam experimentando uma combinação de rock alternativo e punk. “Monkey Gone to Heaven” influenciou muitas das bandas que liderariam o movimento grunge, como Nirvana e Soundgarden.

A estrutura dinâmica da música, com suas alternâncias entre partes suaves e explosões de som, tornou-se uma marca registrada do gênero.

 

8. Nu Metal: “Blind” – Korn

O Korn misturou elementos de metal com rap e uma atitude emocionalmente intensa em “Blind”. Lançada em 1994, essa faixa foi um dos primeiros exemplos de nu metal, um gênero que combinaria heavy metal com outros estilos como hip-hop.

A intensidade emocional e o peso sonoro da música influenciaram uma geração de bandas que explorariam temas de dor e alienação.

 

9. Rock Psicodélico: “Tomorrow Never Knows” – The Beatles

Com “Tomorrow Never Knows”, os Beatles exploraram novos territórios sonoros, usando gravações ao contrário e efeitos psicodélicos. Lançada em 1966, essa faixa é frequentemente citada como uma das primeiras incursões no rock psicodélico.

A letra inspirada por Timothy Leary e os experimentos sonoros da banda abriram caminho para inúmeras bandas explorarem temas e sons psicodélicos.

 

10. Metal: “Black Sabbath” – Black Sabbath

Oferta
Black Sabbath
  • Embrulhado para encolher

A faixa-título do álbum de estreia do Black Sabbath é frequentemente considerada o nascimento do heavy metal. Com seus riffs sombrios e letras sobre o oculto, a banda definiu os elementos que se tornariam centrais no metal.

O som pesado e a atmosfera sinistra da música influenciaram gerações de bandas de metal e subgêneros relacionados.