70% dos artistas estão insatisfeitos com seus ganhos no streaming, diz estudo

Pesquisa realizada na Europa apontou que sete em cada dez músicos não estão contentes com os pagamentos feitos pelas plataformas digitais.

Headphones streaming

Um novo estudo realizado na Europa pela IAO com artistas da música revelou que sete a cada dez deles estão insatisfeitos com os royalties que recebem dos serviços de streaming.

Como informou o MusicBusiness Worldwide, o resultado indica que o nível de insatisfação caiu visivelmente nos últimos dois anos, pois foi constatado que 69,1% dos entrevistados estavam “um pouco insatisfeitos” ou “muito insatisfeitos” com os pagamentos que recebem nas plataformas digitais.

Apenas 5,1% se declararam “muito satisfeitos” ou “um pouco satisfeitos” com os pagamentos que recebem. Além disso, 4.215 (44,2%) dos entrevistados afirmaram ter contrato com uma gravadora, enquanto os 5.327 (55,8%) restantes são nomes da música independente ou músicos de estúdio.

Muita gente por aí ainda batalhando por um lugar ao sol, né?

Estudo revela que artistas estão insatisfeitos com ganhos no streaming

Apesar do cenário negativo na visão dos artistas, a maioria dos principais serviços de streaming de música aumentou os preços das suas assinaturas pelo menos uma vez, resultando em pagamentos mais elevados aos detentores de direitos.

No entanto, os níveis ainda elevados de insatisfação eram esperados, “dada a intensa concorrência nos DSPs (Processadores Digitais de Sinal, em português), com 100 mil a 120 mil novas faixas a serem carregadas todos os dias”.

“O número de artistas e gravadoras que lançam músicas em DSPs está ultrapassando a taxa de expansão dos pools de royalties,” complementou o relatório.

Ao total, o estudo entrevistou 9.542 pessoas em 19 países da União Europeia, onde existem cerca de 480 mil artistas. O IAO ainda descreveu o estudo como “um dos inquéritos mais abrangentes realizados sobre a situação profissional e econômica dos artistas”.

LEIA TAMBÉM: Spotify lidera ranking de fidelidade entre serviços de streaming, aponta pesquisa