Rita Lee enfrentou polícia em seu último show
Foto por Marina Fontenele/G1 SE

A Rainha do Rock brasileiro, que nos deixou nesta terça-feira (9), foi considerada a “mulher mais perseguida” do país durante a ditadura. Décadas depois, Rita Lee manteve sua postura combativa e enfrentou a Polícia Militar durante o seu show de despedida em 2012, quando tinha 64 anos.

Em 1976, a cantora foi presa quando estava grávida de seu primeiro filho, aos 28 anos. Ela teve seu apartamento em São Paulo invadido por policiais, que alegavam flagrante de porte de maconha. Rita Lee sempre declarou que a droga foi plantada pelos militares.

36 anos depois, ela voltou a ser detida depois de uma apresentação no festival Verão Sergipe, em Aracaju, no dia 28 de janeiro de 2012. Aquele deveria ser o último show de Rita, mas a cantora voltou aos palcos no ano seguinte para comemorar 50 anos de carreira.

A artista interrompeu o show quando percebeu uma confusão entre os fãs e a PM. Os agentes estavam abordando pessoas que fumavam maconha na plateia. Rita se mostrou indignada com a ação e bateu de frente com a polícia, pedindo para continuar sua apresentação sem violência.

“Não vou esperar, esse show é meu”

Ela lembrou os tempos de ditadura militar e fez um discurso impactante sobre ser uma mulher transgressora (assista ao momento mais abaixo):

Vocês não têm o direito de usar a força na meninada que não tá fazendo nada. Esse show é meu, não é de vocês. Esse show é minha despedida do palco e vocês continuam tendo que guardar as pessoas, não agredir. Seus cachorros. Coitados dos cachorros… Cafajestes.

Eu sou do tempo da ditadura. Vocês pensam que eu tenho medo? Eu sou mulher. Tenho três filhos, uma neta, 64 anos. O que vocês vão fazer? É isso que vocês querem: chamar atenção. Não, eu não vou esperar. Esse show é meu, as pessoas estão me esperando cantar. Não a gracinha de vocês. Por causa de um ‘baseadinho’? Cadê o baseadinho para eu fumar aqui agora?

Continua após o vídeo

Rita Lee detida por desacato aos 64 anos

No fim daquela noite, Rita Lee foi levada à delegacia e enquadrada por desacato e apologia ao crime. No ano seguinte, a cantora foi condenada a pagar R$5 mil a dois agentes por danos morais, e absolvida em outros 35 pedidos de indenização. Todos os policiais pediam R$ 24 mil.

Ainda em 2013, a Rainha do Rock abandonou a ideia da aposentadoria e voltou aos palcos para comemorar os 50 anos de carreira, incluindo um show histórico no aniversário de 459 anos da cidade de São Paulo, da qual Rita Lee é “a mais completa tradução”.

Que saudade, Rita! Assista acima ao vídeo da discussão entre Rita Lee e a Polícia Militar durante um dos últimos shows da cantora, em 2012 em Aracaju.

LEIA TAMBÉM: Profecia: Rita Lee e a previsão “sincerona” e genial sobre sua própria morte

Velório da Rainha do Rock

Rita Lee morreu na noite desta segunda-feira (8) aos 75 anos, “cercada de todo o amor de sua família”, conforme o comunicado oficial. Em 2021, a artista foi diagnosticada com câncer de pulmão, chegou a celebrar a remissão da doença no ano passado, e desde então vinha se recuperando em casa.

O velório será aberto ao público no Planetário do Parque do Ibirapuera, na capital paulista, nesta quarta-feira das 10h às 17h. Nas redes sociais, as homenagens à cantora não param, incluindo um post de João Lee, filho de Rita com Roberto de Carvalho.

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! BRASIL

Música brasileira de primeira: MPB, Indie, Rock Nacional, Rap e mais: o melhor das bandas e artistas brasileiros na Playlist TMDQA! Brasil para você ouvir e conhecer agora mesmo. Siga o TMDQA! no Spotify!