Francisco, el Hombre
Foto por Renata Monteiro

Em 2023, a Francisco, el Hombre comemora 10 anos de banda e fará isso em grande estilo. Em Abril, o grupo formado por LAZÚLIMateo Piracés-Ugarte, Sebastianismos, Andrei Kozyreff Helena Papini lançará o disco 10 años, que traz releituras de alguns dos maiores sucessos dessa década de carreira.

Talvez a mais impactante e potente de todas essas canções seja “Triste, Louca ou Má”, que se tornou uma espécie de manifesto feminista que ecoa em diversas vozes e espaços, já tendo sido entoada por vozes como Maria GadúLinikerJuliette Mariana Aydar. Até por isso, o dia 8 de Março, celebrado como Dia da Mulher, foi escolhido para o lançamento da releitura dessa faixa.

Eternizada com versos como “Um homem não te define / Sua casa não te define / Sua carne não te define / Você é seu próprio lar”, a música lançada em 2016 mantém sua potência lírica e se apresenta, agora, em uma versão mais festiva. Em entrevista exclusiva ao TMDQA!, LAZÚLI explicou qual foi o maior desafio para reimaginar esse hino:

O desafio foi ao mesmo tempo uma facilidade. Tanto porque nós já tocamos ela de muitas maneiras, quanto eu, no meu projeto solo, já busquei caminhos bem ‘fora da caixa’. Nesta versão de 10 anos, a gente quis trazer a polpa, o supra-sumo da emoção e da potência que cada música tem. Para ‘Triste, Louca ou Má’, nos inspiramos na nossa versão com o Bloco Calor da Rua. De tanto cantá-la, desde que foi lançada, e aprender tanto com ela, a cada momento da vida de uma maneira nova, soube exatamente como trazer tudo isso na interpretação da voz. Os caminhos são inúmeros para senti-la, mas eu já conheço muitos deles.

Além de trazer essa nova roupagem, a versão conta também com outras surpresas, como a vocalista explica:

Essa versão traz a linda voz de Helena Papini, nossa baixista mara. Além disso, tem um coro de vozes que ficou muito lindo aos e no fim, ainda traz a minha fala no show em Curitiba, bem especial.

A fala em questão é, de fato, um momento de impacto. No discurso, LAZÚLI diz:

Ás vezes as pessoas me perguntam como é cantar essa música sempre. Cada vez é muito diferente, porque eu sinto vocês também comigo. Por mais que seja um mergulho interno, eu sinto muitas ‘eus’, muitas nós, cada uma no seu processo mas estamos juntas, né?

Como explica Sebastianismos, a decisão de incluir esse discurso veio justamente por conta da ideia de 10 anõs, que é “fazer um registro histórico da nossa trajetória em forma de álbum”. Para ele, “as palavras de LAZÚLI […] criam uma atmosfera catártica que nunca antes foi registrada oficialmente” e a apresentação dessa música é “um dos momentos mais especiais de nossa história — e de nosso show”.

O músico destaca ainda que a ideia de incluir não apenas o discurso, mas também as palmas que “se estendiam por minutos” é que “a gente sempre se lembre da importância dessa música para tantas pessoas”.

Francisco, el Hombre e “Triste, Louca ou Má”

Já se passaram 7 anos desde o lançamento de SOLTASBRUXA, disco que conta com a versão original de “Triste, Louca ou Má”. Olhando para trás, LAZÚLI entende que a canção é “uma das mais significativas que temos na história da banda”, algo que é corroborado pelo tamanho de seu alcance: são mais de 39 milhões de visualizações no clipe original, que você relembra abaixo.

Continua após o vídeo

Conversando com o TMDQA!, a cantora refletiu também sobre o tempo que passou entre a primeira versão e os dias atuais, explicando sua visão mais positiva sobre o fato de que essa música continua sendo tão relevante e importante até hoje:

Sinto que certas coisas sempre são importantes de serem lembradas, não é à toa que a cada vez que lemos uma história, um conto, ouvimos uma música profunda, podemos acessar novas partes impensadas, pelo momento que estivermos atravessando na nossa vida a cada fruição. Apesar de muitas coisas parecerem as mesmas, consigo enxergar mudanças significativas dentro de mim, à minha volta, nas mulheres mais novas, mais velhas, em pessoas LGBTQIAP+. Todo passo em direção a uma nova colheita viceja quando semeada com atenção e amor, e toda floresta podada pode renascer mesmo que pareça sem pingo de vida. Ou seja, eu acredito no poder renovador que essa música traz e prefiro focar no que eu quero co-criar como realidade e não desesperar pelo que vai mal.

Você pode ouvir a nova versão de “Triste, Louca ou Má” ao final da matéria ou através da playlist TMDQA! Charts, que você pode conferir clicando aqui.

10 anos de Francisco, el Hombre

Como falamos acima, este é apenas o primeiro capítulo do aniversário de 10 anos da Francisco, el Hombre. A banda está embarcando em breve para uma turnê comemorativa, que se inicia no dia 10 de Março com um show em Montevidéu, no Uruguai, e passa por Buenos Aires, na Argentina (11/03) e Lollapalooza Chile (17/03) antes de estrear no Brasil com um show no Circo Voador, no Rio de Janeiro, em 20 de Março.

A celebração passa também pelo lançamento do disco 10 años, que LAZÚLI promete ser uma coletânea definitiva do trabalho da banda:

Posso dizer que quase todas que você quer ouvir estarão lá, provavelmente, e algumas que ninguém esperaria também. Todas de roupa bem nova. A gente trouxe músicas desde o La Pachanga e mexeu bastaaaante nelas. Acho que pode ser o disco mais empolgante que a Francisco, el Hombre já fez.

Pra fechar com chave de ouro, o álbum SOLTASBRUXA também receberá uma nova tiragem limitada de discos de vinil, incluindo capa dupla com encarte duplo e, diferente do primeiro lançamento, com um vinil fumê que resulta da parceria entre os selos Romaria Discos e Amigues do Vinil. Garanta o seu clicando aqui.

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!