Frances Bean Cobain
Reprodução/Instagram

Filha do controverso casal Kurt Cobain e Courtney Love, Frances Bean Cobain fez uma revelação inusitada à Rolling Stone em 2015.

Conforme lembrou o Whiplash, naquele ano, a herdeira do saudoso vocalista do Nirvana falou sobre sua relação com o legado de Kirt e revelou gostar mais de Oasis do que das músicas de seu pai.

Eu tinha uns 15 [anos] quando percebi que não dava para escapar: se eu entrasse em um carro e o rádio estivesse ligado, lá estaria meu pai. Eu sentiria algo mais esquisito se fosse fã. Eu não sou muito chegada no Nirvana… Foi mal, equipe de marketing da Universal! Sou mais o Mercury Rev, Oasis, Brian Johnstown Massacre. A cena grunge não é no que estou interessada.

Alguém imaginaria?

Frances Bean Cobain e sua relação com o Nirvana

Apesar do discurso, Frances, hoje com 30 anos, destacou que enxerga pontos positivos no Nirvana:

‘Territorial Pissings’ é uma música boa pra c*ralho! E ‘Dumb’, eu choro toda vez que ouço essa música. É uma versão simplificada da percepção de Kurt de si mesmo — nas drogas e sem elas —, se sentindo inadequado para ser aclamado como o porta-voz de uma geração. Ele vai além de sua própria vida, e nossa cultura é obcecada por músicos mortos. Adoramos colocá-los em um pedestal. Se Kurt fosse apenas mais um cara que abandonou sua família da maneira mais terrível possível… mas ele não foi.

Na época, estava sendo lançado o elogiado documentário Cobain: Montage of Heck, dirigido por Brett Morgen e que contou com a colaboração tanto de Frances Bean como de Courtney Love.

LEIA TAMBÉM: Há exatos 29 anos, MTV estreava o lendário Acústico do Nirvana

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!