Foto stock do Spotify
Foto por tomasi via Pixabay

O Spotify está enfrentando uma grande polêmica depois que foi constatado que existe conteúdo pornográfico dentro do serviço de streaming, o que vai contra a política de uso da plataforma.

Como apontou a Vice (via Loudwire), por causa de falhas no sistema, resultados de busca podem encontrar imagens e até áudios explícitos com alguma facilidade.

Inclusive, este tipo de conteúdo pode ser buscado apenas ao digitar uma vírgula ou ponto na barra de buscas do aplicativo, usando determinadas palavras-chave com contexto sexual.

Segundo a reportagem, os primeiros relatos começaram a surgir no dia 26 de Julho, quando um usuário do Spotify afirmou que sua filha de oito anos se deparou com imagens pornográficas ao mexer na ferramenta de busca da plataforma:

Eu não sei o que eu esperava, mas com certeza não era pornô hardcore.

Complicado, hein? Você pode ver alguns exemplos dos conteúdos que foram encontrados (e já removidos) na matéria original da Vice.

Spotify responde aos comentários

Em resposta oficial, o Spotify disse que proíbe conteúdo sexualmente explícito no serviço e destacou que, quando um conteúdo viola seus termos ocorre a remoção imediata depois de sua identificação.

A plataforma ainda ressalta que os usuários podem bloquear conteúdo explícito, porém, mesmo com o recurso ativado, os filtros não garantem uma proteção 100% segura. Até o momento, não houve nenhum pronunciamento de alguma medida adicional.

LEIA TAMBÉM: Ed Sheeran é o primeiro artista a atingir 100 milhões de seguidores no Spotify

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar