Beyoncé na premiere de Rei Leão em 2019
Foto de Beyoncé via Shutterstock

Após ser criticada por fãs nas redes sociais por conta de um termo capacitista em trecho da letra de “Heated”, Beyoncé decidiu nesta segunda-feira (1) remover a parte da música considerada ofensiva para pessoas com deficiência física.

Co-escrita com Drake, a canção integra o mais novo álbum da cantora, RENAISSANCE, que chegou às plataformas digitais na última sexta-feira (29). A palavra em questão é “spaz”, sem tradução para o nosso português, e está associada à diplegia espástica (“spastic displegia”, em inglês, daí a associação), uma forma de paralisia cerebral.

Como apontou o The Independent, o termo, inclusive, é mais ofensivo no Reino Unido que nos Estados Unidos, onde nas comunidades pretas ele pode significar “surtar”. Ao jornal, um representante de Beyoncé disse que a palavra “não foi usada intencionalmente de forma prejudicial”, mas que será substituída.

Lizzo cometeu o mesmo erro

Recentemente, Lizzo comunicou uma mudança na letra de “GRRRLS” dias após a estreia do single, que faz parte do quarto álbum de estúdio da cantora, Special. O relançamento foi motivado pelo fato de uma das letras incluir o mesmo termo.

Sempre bom ficar atento para não ofender ninguém, né?

Beyoncé no TikTok com Cardi B

No mês passado, Beyoncé publicou seu primeiro vídeo no TikTok meses depois de ter criado sua conta na plataforma, o que aconteceu em Dezembro de 2021.

Na publicação, a cantora compartilhou um compilado de diversos fãs dançando seu single mais recente, “BREAK MY SOUL”. Entre os participantes do vídeo, Beyoncé incluiu um registro de ninguém menos que Cardi B.

LEIA TAMBÉM: Beyoncé: veja lista com créditos dos samples usados pela cantora em “RENAISSANCE”

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar