Foto do estúdio Toca do Bandido
Foto por Rossato Lima/Divulgação

Alô, músicos independentes de todo o Brasil! Em uma parceria que tem tudo para renovar a cena nacional, a Oi Futuro e o Estúdio Toca do Bandido abriram recentemente o edital Aceleração LabSonica 2.0 :: Toca do Bandido, que tem como proposta alavancar a carreira de novos músicos e bandas independentes.

Esse impulsionamento será feito através de um ciclo de capacitação que inclui jornada de diagnóstico de carreira, mini curso de music business, workshop de planejamento estratégico, pitching, além de mentorias individuais promovidas por especialistas da indústria da música.

Ao final deste ciclo, os selecionados participarão de uma residência artística na qual farão um songcamp e produzirão um EP com três faixas e uma Live Session, produtos que serão lançados pelo Selo Toca Discos.

Em sua primeira edição, o projeto que tem patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e da Oi, com apoio cultural do Oi Futuro e realização da Toca do Bandido, recebeu mais de 900 inscrições e teve cerca de 300 horas de mentorias, revelando ao final as bandas Bule (Pernambuco), Sandyalê (Sergipe), e quatro artistas cariocas: Caio Prado, Luciane Dom, Varandão e Tuim.

LabSonica

Para esta nova edição, a diversidade e a inclusão seguirão sendo pilares fundamentais do edital, já que marcaram a primeira rodada do projeto que aconteceu logo no início da pandemia. De acordo com Constança Scofield, responsável pela mentoria de direção artística do Toca do Bandido, tudo isso foi um grande desafio que se mostrou bem-sucedido ao final:

O Aceleração LabSonica veio em um momento muito desafiador, no começo da pandemia. A gente mergulhou no projeto, em meio a atmosfera de incertezas. Estávamos muito entusiasmados com a parceria com o Oi Futuro: a estrutura, os profissionais, a troca com os artistas. Todos esses elementos contribuíram para a magia da primeira edição.

O produtor artístico Felipe Rodarte, que também participa da gestão do estúdio e do selo Toca Discos, sendo ainda responsável por orientar e conduzir o projeto ao lado de Constança e do Oi Futuro, complementou a fala explicando um pouco mais sobre o objetivo do projeto:

A ideia é promover uma imersão total no mundo da música, para que os artistas possam desenvolver suas carreiras.

Já sobre a segunda edição, quem fala é Victor D’Almeida, gerente executivo de Cultura do Oi Futuro:

A segunda edição da Aceleração Musical LabSonica materializa o propósito do Oi Futuro de estimular a experimentação e inovação no ecossistema da música e na economia criativa, que se tornaram ainda mais importantes neste momento de reinvenção da cultura.

Nessa nova versão, aliás, o Aceleração LabSonica ganha uma parceria importante com a chegada da musictech strm®, uma startup brasileira que utiliza inteligência artificial para identificar em qual momento da carreira os artistas estão e quais desafios precisam enfrentar para alcançar patamares mais altos, estabelecendo assim um importante diagnóstico de carreira que é recebido por todos os inscritos do projeto.

Como se inscrever no Aceleração LabSonica 2.0

Para se inscreverem, bandas e artistas solo precisam ter dois anos comprovados com lançamentos e registros de shows. Dos seis artistas selecionados, quatro serão do estado do Rio de Janeiro e dois de demais estados brasileiros.

As inscrições para o edital já estão abertas através do site oficial da Toca do Bandido e podem ser feitas até o dia 31 de Julho. Basta clicar neste link e preencher todos os dados. No mesmo site, é possível conferir mais informações sobre o projeto.

Não perca!

AMAZON MUSIC UNLIMITED

Você pode ouvir esse e outros artistas no Amazon Music Unlimited. Clicando aqui, você ganha 3 meses para curtir o app de graça!

 

Compartilhar