Conhecidos de Eric Clapton se afastam após opiniões sobre COVID-19
Reprodução / YouTube

Eric Clapton surpreendeu nesta quinta-feira (7) ao liberar nas plataformas digitais o single “Pompous Fool” no mesmo dia em que o ex-primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, renunciou ao cargo após uma série de escândalos.

Negacionista, Clapton já havia criticado Johnson por causa da obrigatoriedade das vacinas contra a COVID-19 e o lançamento em meio à renúncia do político soa como uma provocação a Boris.

Inclusive, não apenas o nome da música (“Idiota Pomposo”, em português) como também a letra parecem se referir ao ex-primeiro-ministro, como aponta a Guitar.com. Até o momento, Clapton não se manifestou a respeito da especulação da mídia sobre a provável relação da faixa com Johnson.

Ouça “Pompous Fool” ao final da matéria.

Eric Clapton e a pandemia

Clapton vem decepcionando a maior parte de seus fãs desde o início da pandemia ao se posicionar e gravar canções contra as importantes medidas sanitárias para controlar a disseminação do coronavírus.

O veterano cantor chegou até a financiar uma banda anti-vacina e compartilhou fake news sobre os imunizantes que têm salvado milhões de vidas pelo mundo. Eric ainda ameaçou não se apresentar em espaços que exigissem comprovante de vacinação, mas depois voltou atrás sobre a declaração.

Dessa forma, Clapton cada vez mais perde seu prestígio no meio artístico. Keith Richards, por exemplo, recentemente destacou sua admiração pelo colega mas não deixou de criticá-lo pela sua postura ao longo da pandemia.

O mesmo aconteceu com Brian May, lendário guitarrista do Queen que deixou claro que Eric tem “pontos de vista muito diferentes do meu em vários aspectos” e apontou que pessoas anti-vacinas “são loucas”.

LEIA TAMBÉM: Roberto Justus solta a voz e canta “Cocaine”, de Eric Clapton, em casamento da filha

AMAZON MUSIC UNLIMITED

Você pode ouvir esse e outros artistas no Amazon Music Unlimited. Clicando aqui, você ganha 3 meses para curtir o app de graça!

 

Compartilhar