Macy Gray
Crédito: reprodução

Macy Gray pode ter comparecido nesta semana ao talk show do jornalista musical britânico Piers Morgan para divulgar um novo álbum, mas a entrevista ficou marcada por comentários transfóbicos da cantora.

Gray, por exemplo, defendeu J.K. Rowling ao dizer que “só porque você foi mudar suas partes [íntimas], isso não faz de você uma mulher”.

Para quem não sabe, a autora de Harry Potter se envolveu em uma série de polêmicas relacionadas às pessoas transgênero e a entrevista de Macy acabou tocando no assunto.

Ao dar sua opinião sobre os direitos da população trans, a artista de 54 anos, demonstrando profunda ignorância, ainda chegou a dizer que ser mulher requer nascer “com peitos e uma vagina” (via Yahoo):

Se você quiser que eu te chame de ‘ela’, eu vou. Porque é isso que você quer, mas isso não faz de você uma mulher só porque eu te chamo de ‘ela’ e só porque você fez uma cirurgia. Não acho que você deva ser chamado de transfóbico só porque não concorda… Há muito julgamento e [ficam atirando] pedras nas pessoas por apenas dizerem [a realidade]. Você sabe o que eu quero dizer?

Na entrevista, Macy também falou sobre a questão em competições esportivas, uma das maiores discussões acerca do tema nos últimos tempos e que no Brasil foi bastante debatida através do exemplo da jogadora de vôlei Tifanny Abreu, primeira mulher trans a atuar profissionalmente na liga feminina brasileira. Atualmente, Tifanny joga pelo clube Osasco, de São Paulo.

Confira o vídeo da entrevista de Macy Gray ao final da matéria.

Macy Gray e Liniker no Rock in Rio

Em uma (talvez infeliz) coincidência do destino, Macy Gray está escalada para se apresentar no Rock in Rio em 2022 justamente como uma das atrações principais do Palco Sunset em um dia que homenageia grandes mulheres da música, incluindo até mesmo um tributo à saudosa Elza Soares e uma apresentação conjunta de Liniker, mulher trans, com Luedji Luna.

Vale lembrar que Liniker já falou bastante sobre o tema em questão, tendo inclusive sido questionada em 2019 pela Marie Claire justamente sobre o fato de ser mulher ir “além de ter ou não um falo”, já que ela havia optado por não fazer nenhum tipo de cirurgia. Na ocasião, ela respondeu:

Ser uma mulher com um pau é revolucionário. Nossa feminilidade está em várias outras coisas. Claro que são ferramentas de legitimação importantes, mas cada um tem o seu tempo.

Macy Gray pede desculpas à “comunidade LGBT+”

Nesta quarta-feira (6), vendo a repercussão de suas declarações — que, diga-se de passagem, surgiram justamente no programa de um dos grandes representantes do conservadorismo britânico —, Macy resolveu se desculpar com a “comunidade LGBT+” e se declarou uma “aliada” da causa.

Em comunicado, ela escreveu:

Eu não tenho nada além de amor pela comunidade LGBT+ e transsexual e tenho sido uma apoiadora desde o primeiro dia. Minha declaração [no programa do] Piers Morgan foi bizarramente mal compreendida. Eu não odeio ninguém. Eu respeito o direito de todo mundo de se sentir confortável em seu corpo e viver sua própria verdade.

Por outro lado, quem pareceu adorar as declarações de Gray foi justamente JK Rowling, que usou suas plataformas para dizer que estava “muito feliz por ter comprado todo o catálogo [de músicas] de Macy”.

Bette Midler também se envolve em polêmica sobre mulheres

Infelizmente, situação parecida aconteceu também com Bette Midler, que recentemente foi ao Twitter para escrever comentários transfóbicos:

Mulheres do mundo! Estamos sendo destituídas de nossos direitos sobre nossos corpos, nossas vidas e até nossos nomes! Eles não nos chamam mais de ‘mulheres’. Eles nos chamam de ‘pessoas de parto’ ou ‘pessoas menstruadas’, e até mesmo ‘pessoas que têm vaginas!’.

A declaração, claro, decepcionou a maior parte dos seguidores da lendária atriz. Mais empatia!

LEIA TAMBÉM: Luísa Sonza expulsa homem de show na Virada Cultural após caso de transfobia; veja

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar