A Mulher da Casa Abandonada
Reprodução/Instagram

Uma mansão abandonada localizada em Higienópolis, bairro com casas de luxo em São Paulo, tem sido visitada por diversas pessoas nas últimas semanas.

O local se tornou uma espécie de ponto turístico depois que o podcast A Mulher da Casa Abondonada viralizou nas redes sociais. Lançada em 08 de Junho, a produção do jornalista Chico Felitti que conta a história de Margarida Bonetti, moradora desse imóvel abandonado, provocou curiosidade em muitos ouvintes.

A mulher que se esconde há anos na casa é procurada pelo FBI dos Estados Unidos acusada de manter uma empregada em situação análoga à escravidão durante duas décadas no país norte-americano, quando morava por lá (via BuzzFeed Brasil).

Por conta da situação, o marido de Margarida, Renê Bonetti, foi condenado a seis anos e meio de prisão nos EUA e teve que pagar indenização; enquanto isso, Margarida, ou “Mari”, como ficou conhecia, fugiu para o Brasil e passou a viver na casa abandonada em São Paulo.

A Mulher da Casa Abandonada cria “ponto turístico” em São Paulo

Com o sucesso do podcast, que está na lista dos mais ouvidos e compartilhados do Spotify, pessoas estão diariamente indo visitar a famosa casa abandonada.

Muitos ficaram revoltados ao ter conhecimento da história, o que resultou na pichação da palavra “escravocrata” no muro da frente da residência. A casa foi, inclusive, marcada no Google Maps com o seguinte nome: “A casa Abandonada de Margarida Bonetti e o Pacto da Branquitude”.

Em tempo, depois que o podcast foi lançado, Margarida não foi mais vista na região.

Quatro episódios da série estão disponíveis nas principais plataformas de áudio, como Spotify, Apple Podcasts e Deezer. Todas as quartas-feiras, às 7h, um novo episódio vai ao ar, até 20 de Julho.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Acervo (@amulherdacasaabandonada)

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar