Gabriel Elias
Foto por Stefano Loscalzo

Por Gabriel von Borell e Felipe Ernani

O cantor e compositor mineiro Gabriel Elias divulgou nas plataformas digitais o single “Doideira”, que antecipa o álbum Várias Ondas.

A faixa, que mistura o Reggae e MPB com toques de lo-fi, foi produzida pelo próprio artista em parceria com Renato Galozzi. Preparando uma série de lançamentos mensais pra falar sobre o trabalho, Gabriel bateu um papo exclusivo com o TMDQA! e falou logo de cara de um dos temas principais da canção: a “monotonia” que cerca a rotina.

Explicando essa necessidade de abraçar os momentos monótonos para fugir do caos do cotidiano, ele diz:

Pra mim, é a parte favorita da música. Eu acho que conforme a gente vai amadurecendo, a gente começa a ter outras percepções da vida e a monotonia às vezes é colocada muito como algo ‘chato’, né? Como algo que não necessariamente tem que ser — por que a gente não pode viver uma rotina de coisas boas? O nosso dia a dia, a nossa monotonia é que tem que ser incrível! Porque é o que a gente mais vive.

Então, eu acho que o amor é muito sobre isso. E essa música também fala muito sobre esse lance, de um amor real, um amor que não precisa ter uma aventura a cada dia, um amor que faz a monotonia ter a sua própria magia. É tão bom que tu quer viver de novo do dia de amanhã.

Ele ainda revela que um dos objetivos principais da sua obra é ajudar as pessoas a “alinhar as frequências”, e conta que ele mesmo faz uso desse momento quase terapêutico. Questionado sobre essa dualidade da música vir dele mesmo e, ainda assim, servir tanto para ele mesmo quanto para todos os que se conectam com suas canções, o artista explica:

Minhas músicas são sempre muito… exatamente isso, sabe? Faço muito pensando na minha vida e acho que isso é uma coisa que eu uso muito pra um lance de ter sempre essa verdade muito explícita nas canções. E ver as pessoas recebendo coisas boas com essas canções, seja num relacionamento ou numa sensação positiva no dia dela, é a coisa mais especial pra mim. Acho que a energia que a gente projeta na nossa arte, no nosso som, naturalmente passa para aquelas pessoas que tão de coração aberto pra viver aquilo, seja vivendo um relacionamento ou não. Então, quando a gente recebe esse tipo de resposta, que as pessoas tão realmente se envolvendo com aquilo ali, sentindo essa troca, é a coisa mais especial que tem do que a gente faz.

Sem perder sua essência, Gabriel conta também que busca valorizar o romantismo inspirado pelo barulho do mar. Ainda que o nome do trabalho não esteja diretamente relacionado a isso (Várias Ondas vem da “diversidade do disco”), Elias aponta que “não é segredo pra ninguém que o mar sempre foi e sempre vai ser uma inspiração”.

Gabriel Elias e Várias Ondas

Falando em nome, Várias Ondas deixa bem claro, então, que possui como objetivo mostrar o amadurecimento da carreira do cantor, incorporando em sua arte uma sonoridade mais complexa e detalhada.

No entanto, isso não significa que não haja uma conexão com as raízes de seu som e isso ficou bem claro em “Doideira”, que recebeu diversos elogios de fãs por resgatar uma sonoridade tão presente no trabalho de Gabriel. Sobre isso, ele comenta:

Eu super concordo com essa percepção. O reggae sempre esteve muito presente com a gente, apesar da gente sempre navegar em outros rumos, como um xotezinho, as músicas mais eletrônicas, uma coisa mais pop, mas essa música foi escolhida justamente como primeira por me remeter muito ao que eu sou desde o início. Talvez a minha coisa mais natural de som possível. É um pop reggae, aquele reggaezinho com um pé na areia.

O projeto promete ainda surpreender trazendo grandes colaborações e parcerias nos demais singles que serão divulgados por Gabriel. Ao falar sobre o futuro do projeto, ele adianta tudo que pode:

Olha, a ideia é o seguinte: a mesma essência de sempre. Pé na areia [risos], vibe boa, apaixonado! Mas muitas coisas novas [virão], muitas participações que vão trazer as suas essências pra esse bolo, e são participações que eu respiro desde que eu comecei a minha carreira — e desde antes, pessoas que eu escuto desde que eu comecei a aprender a tocar violão. E é isso, pode-se esperar muito reggaezinho sim, muito pé na areia, mas muita coisa diferente também. Mas tudo com a nossa essência, com a nossa alma, e com a vibe de sempre!

Anteriormente, Elias, que acumula mais de 500 milhões de streamings nos aplicativos de música, havia lançado a música “Talvez” em colaboração com a soteropolitana Ju Moraes.

Ouça “Doideira” a seguir ou no Spotify!

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar