Max Cavalera no That Metal Show

Max Cavalera, icônico guitarrista brasileiro, refletiu recentemente sobre o momento atual do Heavy Metal.

Em uma nova entrevista ao site Brave Words (via Whiplash), o músico foi questionado se o processo de criação de algumas bandas de rock e metal do início dos Anos 90, que se destacavam por “criar seu próprio som e abordagem”, estava em falta nos trabalhos dos últimos tempos.

Em sua resposta, Cavalera fez uma comparação entre os dois cenários e apontou que hoje em dia as bandas buscam atender as demandas ligadas às redes sociais. Ele explicou:

Eu acho que é um pouco diferente – porque você tem as redes sociais, você tem a Internet. Tantas outras coisas diferentes que você faz para sua banda que eu nem pensava na minha época, não precisávamos fazer nenhuma dessas coisas. Na minha época, você tocava guitarra e cantava. Agora, você precisa saber sobre vídeos, você precisa saber sobre colocar coisas nas mídias sociais.

Mesmo que eu ainda seja uma espécie de homem das cavernas quando se trata desse mundo – eu não tenho um celular. Mas eu estou por perto o tempo todo, e eu vejo essas coisas. Eu gosto de participar, mas não muito. (…) Há um pouco de mistério sobre Max Cavalera, eu não coloco tudo nas redes sociais, então, as pessoas não sabem cada segundo do que estou fazendo. Quanto à música… sou fã de música e sou um cara otimista.

Max Cavalera elogia novas bandas de Metal

O músico que fundou o lendário Sepultura e hoje é líder do Soulfly continuou sua resposta informando que ele não acompanha apenas bandas antigas.

Max Cavalera citou uma série de grupos atuais que ele curte o trabalho e reforçou que a música está “sempre evoluindo”. Ele disse:

Eu não vivo no passado. Existem alguns ótimos discos. Não me entenda mal – os primeiros álbuns do Sepultura, os primeiros do Fear Factory, Biohazard, Faith No More, Slayer e Pantera – esses são discos incríveis, cara. Mas há muita música incrível sendo feita agora. Muitos jovens – 200 Stab Wounds, Undeath, Gatecreeper – fazem parte da nova geração de bandas fazendo coisas. Eu gosto muito da banda Unto Others. Nós temos uma banda em turnê conosco – é a banda do meu filho, Healing Magic – e eles são uma mistura de YOB, Sleep e um pouco de Discharge… o que é realmente louco, uma mistura de doom metal com hardcore. É uma mistura maluca, mas funciona.

Realmente é revigorante ver pessoas fazendo coisas inovadoras agora. O espírito está sempre lá, mesmo com as mídias sociais, o período do mito dentro do músico nunca mudará. Isso nunca vai morrer. São apenas tempos diferentes. Mas acho que [a música] está sempre evoluindo, de qualquer maneira. Eu sou um grande fã de metal underground, então eu olho para o lado positivo do metal. Eu não sou como um daqueles caras que diz ‘Só o passado é bom’. Isso não é verdade. O passado foi ótimo, e devemos respeitar isso, mas o presente e o futuro também são incríveis, e temos que fazer parte disso.

Cavalera está se preparando para lançar o novo disco do Soulfly, Totem, em 5 de Agosto. A banda já liberou a primeira prévia do trabalho, e você pode ouvir “Superstition” por aqui.

I WANNA BE TOUR

Em poucos dias o Brasil receberá uma turnê incrível com gigantes do Emo e Rock Alternativo; garanta o seu ingresso por aqui!