Mulamba
Foto por Fábio Setti e Tamara dos Santos

É com uma proposta corpo-a-corpo, afetiva, íntima e sensual que “Lascívia“, o novo single da banda Mulamba, traz um olhar sensível sobre sexualidade.

A canção, lançada via selo PWR Records, chegou acompanhada por um videoclipe que enriquece ainda mais a pegada envolvente e sedutora da faixa — já disponível nas principais plataformas de streaming.

Novo single da Mulamba

“Lascívia” nasceu quando a frase “mapeia meu corpo com a língua” veio à mente de Cacau de Sá, que a enviou para Amanda Pacífico. Misturando intensidade e sutileza, a novidade chega para despertar um espaço de emoções em que visceralidade e delicadeza coexistem com fluidez, reflete Amanda:

‘Lascívia’ é uma música libidinosa. Ela canta quando os feromônios se encontram e os corpos dançam em poesia. É a mistura do profano com o sagrado, um convite ao despudor.

Nos primeiros passos da construção da música, a principal referência sonora era o samba, mas não durou muito. Com a chegada das texturas de guitarra, teclados e synths, “Lascívia” seguiu por outro caminho e ganhou nova atmosfera.

Transitando por influências rítmicas do R&B do início dos anos 2000, como Jennifer Lopez e Ciara, a música nos envolve nesse ar de volúpia e subjetividade. Sobre a construção dos arranjos, a produtora e também integrante da Mulamba Érica Silva comenta:

Apesar de ser uma música cheia de elementos, ela sugere espaços. A gente também tenta achar respiros na nossa vida pra viver a sexualidade, para viver as afetividades, então acho que essa música também fala sobre isso. Neste arranjo eu tentei pensar nessa pegada mesmo, para que realmente acolha a pessoa que a ouvir, ajude-a a entrar nesse mundo de construir esses afetos e de viver sua própria sexualidade.

Videoclipe de “Lascívia”

A produção audiovisual de “Lascívia” tem direção assinada por Leticiah Futata e co-direção de Gabriela Titon. O filme traduz a composição de Amanda Pacífico e Cacau de Sá evocando o amor e o desejo entre almas, num convite à vivência subjetiva da sexualidade de cada corpo.

Cacau aponta “Lascívia” como “uma música pra você ficar juntinho, tirar uma brisa com quem você gosta muito e ficar de boas”. A codiretora Gabriela complementa, traçando a relação do vídeo com a canção:

O clipe de ‘Lascívia’ traz uma ideia de sentimentos, sexualidades e identidades dissidentes. A intenção foi registrar pessoas reais, todas gravadas em um espaço íntimo, vivendo momentos subjetivos. Pensamos sobre jeitos não-normativos de se relacionar, seja consigo, com outras pessoas ou com o mundo ao redor.

Assista abaixo ao clipe de “Lascívia”.

Continua após o vídeo

Mulamba

Além de Cacau de Sá, Amanda Pacífico e Érica Silva, a Mulamba conta ainda com Fer Koppe, Naíra Debértolis e Caro Pisco. Atualmente baseada na cidade de São Paulo, a banda completa cerca de sete anos produzindo e rodando pelo cenário da música independente brasileira.

A Mulamba ganhou destaque e atenção de festivais independentes e importantes casas de shows Brasil afora após o lançamento de seu disco de estreia, o homônimo Mulamba (2018). De lá para cá, rodaram o país com um show impactante, até serem forçadas a uma pausa com a chegada da pandemia da COVID-19.

O grupo aproveitou esse período, entre 2020 e 2021, para conceber o que virá a ser o seu segundo disco de inéditas. Ainda sem uma data oficial, o álbum tem seu lançamento aguardado para os próximos meses.

LEIA TAMBÉM: “Dandara”: MULAMBA fomenta o diálogo sobre a transcidadania em novo single; ouça

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar