Drogas

De acordo com dados divulgados pelo instituto americano CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) nesta quarta-feira (11), o número de óbitos por overdose de drogas nos Estados Unidos bateu recorde em 2021.

O relatório aponta que 107.622 pessoas foram vítimas de morte deste tipo no ano passado, o que representa um aumento de 15% em relação ao ano anterior, quando 93.655 pessoas morreram por causa do abuso de substâncias químicas.

Inclusive, os EUA já registravam altas neste número nas últimas duas décadas, somando mais de 1 milhão de mortes por overdose desde 2000.

Em nota oficial enviada ao BuzzFeed, o diretor do Escritório de Política Nacional de Controle de Drogas, Rahul Guota, se mostrou bastante incomodado com a situação:

É inaceitável que nós estejamos perdendo vidas para as drogas a cada cinco minutos contados no relógio.

Para explicar o recorde de mortes por overdose, especialistas nos EUA têm apontado a combinação do isolamento na pandemia com o uso de opioides sintéticos, além do acesso facilitado pela internet a medicamentos.

Drogas mais perigosas

A reportagem do BuzzFeed destaca o fentanil como a mais poderosa droga ilícita no mercado atualmente. No período considerado, o opioide sintético desenvolvido para tratar dor crônica foi responsável por 71.238 mortes, mais que dois terços dos óbitos computados pelo estudo. Foi este medicamento, por exemplo, que tirou Prince de nós em Abril de 2016.

Outras drogas costumeiramente listadas são a metanfetamina, cocaína e os opioides naturais, como heroína e morfina. Diante dos fatos, o governo do presidente Joe Biden tem buscado uma estratégia nacional para enfrentar o problema e pretende expandir o acesso a tratamentos, incluindo medicamentos à base de naloxona, testes reagentes de drogas e programas para distribuir seringas.

LEIA TAMBÉM: Rolling Stones e os 50 anos de Exile on Main St: “as pessoas usaram tantas drogas que se esqueceram que tocaram no disco”

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar