Jonny Greenwood (Radiohead) no Brasil em 2009
Foto de Jonny Greenwood via Shutterstock

Jonny Greenwood, guitarrista famoso por seu trabalho com o Radiohead e, mais recentemente, por contribuir com diversas trilhas sonoras para filmes como Spencer e Ataque dos Cães e também por dividir o projeto paralelo The Smile com Thom Yorke, está recebendo diversas críticas nas redes sociais por uma suposta transfobia.

Inicialmente, um Tweet apontou que Jonny curtiu pela segunda vez uma publicação que continha frases preconceituosas. A primeira teria sido uma postagem de JK Rowling, que vem envolvida em questões similares há algum tempo, mas o post em questão, mostrado através de um print screen, dizia:

Os homens bravos ‘lésbicos’ estão em um baita estado hoje, não estão? Bom, hoje e todos os outros dias na verdade.

Em seguida, outro post na rede social apontou que Greenwood segue diversos perfis que são conhecidos por comentários do tipo na mídia, incluindo Suzanne Moore (que apareceu no print anterior), Robert Webb, Sarah Ditum, Hadley Freeman e Nick Cohen.

Jonny Greenwood é criticado por fãs do Radiohead

O guitarrista, por sua vez, tentou diminuir o episódio e até “brincou” com a situação, dizendo que vai parar de procurar pelo seu próprio nome na rede social. No “pedido de desculpas”, que não foi visto dessa forma pela maioria do público atingido, Greenwood escreveu:

Tenho dedos gordos. Para constar, eu só uso o Twitter para compartilhar (e roubar de outras pessoas) o entusiasmo pela música/comédia/arte etc. Eu também leio muitos escritores dos quais eu gosto — mas evito comentar em coisas com relação às quais eu sou ignorante — como essa.

Até o momento de publicação desta matéria, Jonny se recusou a dar mais explicações e também não respondeu perguntas de fãs, que pediram um posicionamento claro. “Você apoia pessoas trans? Só queremos uma resposta simples, sim ou não”, perguntou um perfil na rede, sem obter qualquer resposta até o momento.

Por conta de tudo isso, o guitarrista está sendo associado ao movimento TERF, que se traduz para algo como feminismo radical trans-excludente. Desde o surgimento da sigla, no entanto, a associação com o feminismo radical ficou um pouco de lado e ele é usado mais comumente para se referir a pessoas com visões trans-excludentes.

Radiohead também é citado em polêmica

A polêmica serviu para desenterrar alguns outros assuntos controversos do passado do músico, como a decisão da banda de tocar em Israel em 2017 mesmo após diversos pedidos de figuras que apoiam a Palestina.

Na ocasião, Thom Yorke chegou a dizer que a banda estava sendo tratada como se fossem “retardados incapazes de tomar as próprias decisões”.

Os usuários da rede social também aproveitaram para destacar que, mesmo com toda essa confusão, Jonny voltou para Israel no ano passado, fazendo mais uma performance por lá.

Você pode ver todas as publicações em questão logo abaixo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!