Green Day e blink-182 na Pop Disaster Tour
Reprodução / blink182italia

No último domingo (17), a Pop Disaster Tour completou 20 anos desde a sua realização. Um verdadeiro evento que uniu o que são hoje os dois dos maiores nomes da história do pop punk, Green Day blink-182.

Viver ambos artistas dividirem o mesmo palco em 2002 deve ter sido uma experiência única para o público. Na época, o blink trabalhava a divulgação do excelente Take Off Your Pants and Jacket e o Green Day lançara Warning há dois anos, mas preparava-se para dividir com o mundo meses depois o disco Shenanigans, uma coletânea com raridades lançadas como “Lados B” de singles, além da inédita “Ha Ha You’re Dead”.

A turnê foi originalmente pensada pelo blink-182 como forma de “reprisar” turnês como Monsters of Rock, só que pensando em algo mais voltado para o Pop Punk. O contexto da época trazia muitos burburinhos de uma possível rivalidade entre o Green Day e o blink-182, e a Pop Disaster Tour veio justamente para trazer a atmosfera de paz e desmentir definitivamente todos os rumores.

Continua após o tweet

Recepção da Pop Disaster Tour

Como esperado, a turnê foi um verdadeiro sucesso. Ao todo, foram 45 shows pelos Estados Unidos e Canadá realizados entre 17 de abril e 17 de junho, acumulando quase US$ 20 milhões em bilheterias.

Além disso, houve duas surpresas pelo caminho: as bandas Jimmy Eat World Saves The Day (dois ícones do pop punk e do emo), ainda serviram de atrações de abertura de algumas datas, e, até hoje, o público guarda boas memórias do evento.

Além disso, todos os shows foram documentados e mais tarde tornaram-se um DVD. Riding in Vans with Boys foi lançado em 2003 pela perspectiva da Kut U Up, uma das bandas que chegou a tocar na Pop Disaster Tour em algumas datas. O vídeo chegou a ser disponibilizado no YouTube mais tarde e você pode conferir no final da matéria.

Existe também um documentário distribuído pela própria MTV, começando com a oficialização do anúncio na emissora de que Green Day e blink-182 iriam enfim reunir-se para dividir a estrada juntos. A mídia, ainda que em baixa qualidade, também pode ser encontrada no YouTube.

Continua após o tweet

Green Day e blink-182

Na época, ainda que fosse vendida como uma turnê de duas atrações principais, o fato de Green Day subir no palco antes que o blink deu a entender para muita gente que a banda formada por Billie Joe Armstrong, Tré Cool e Mike Dirnt seria apenas um artista de abertura. De acordo com fãs que frequentaram os shows em 2002, boa parte da imprensa na época classificou o Green Day como “uma atração nostálgica”, praticamente fazendo um favor para o blink-182.

Entre as resenhas de cada show, havia inúmeros elogios para o Green Day diante do blink-182. Há quem diga, inclusive, que a turnê serviu justamente para a banda liderada por Armstrong mostrar que “ainda estava aquecida” — a quem não acreditava, uma noite bastou para calar a má impressão.

Green Day e blink-182 na Pop Disaster Tour
Reprodução / action182

“O Green Day fez um show insano com energia frenética e um comando da multidão diferente do que a maioria dos jovens [da época] já tinham visto. Billie sempre foi um bom líder, mas, para mim, isso definiu a trajetória de uma presença muito mais carismática que ele se tornaria como artista ao vivo durante os anos de American Idiot e além”, comentou um usuário do reddit, que assistiu a um dos shows da Pop Disaster Tour com abertura do Jimmy Eat World.

“Em Woodstock, ele estava reagindo. Na Pop Disaster, ele estava no controle”, comenta.

Ele comandava um anfiteatro de maníacos na palma de sua mão, atirando em pessoas no pit (eu, inclusive!) com um Super Soaker [arma d’água], e apenas aproveitando cada momento do seu set como se fosse sua última noite na terra. Esse tipo de dedicação a um show ao vivo simplesmente não pode ser igualado.

Já o blink-182, que tem certa fama de “inconsistência” no palco, também atraiu diversos elogios. A banda formada por Mark Hoppus, Tom DeLonge (na época) e Travis Barker, sempre mostrou-se divertida em apresentações ao vivo, e é claro que na Pop Disaster não seria diferente.

Cartaz da Pop Disaster Tour

No entanto, assim como todo festival ou show compartilhado, há certa pressão em tocar logo após um artista que serviu um verdadeiro espetáculo no palco. “Green Day não é um show ao vivo que você quer tocar em seguida”, comentou o usuário no reddit.

Apesar de haver certa unanimidade sobre “qual banda se saiu melhor na Pop Disaster“, favorecendo o trio verde, os elogios para os shows do blink-182 existem e vão muito bem, obrigado. “[A banda] soou muito bem e foi divertido pra caramba também na noite em que fui. Eles são muito diferentes do Green Day e têm uma energia diferente no palco, mas foram igualmente divertidos, apenas à sua maneira”, declarou outro fã que viu um show em Irvine, na Califórnia.

Pop Disaster 2

Desde sua execução, obviamente surgiram rumores sobre uma possível segunda edição da maior turnê que o pop punk já viu. No entanto, há certas conversas de que o blink-182 chegou a oferecer para o Green Day uma segunda dose, mas as mesmas conversas admitiram que a banda liderada por Armstrong declinara o convite.

Os motivos? Inúmeros. Há quem diga que existiu, de fato, uma rivalidade nos bastidores entre o blink-182 e Tré, em que Tom DeLonge e Mark Hoppus demoraram para se acostumar com o jeito do baterista do Green Day. Vale destacar também que a Pop Disaster Tour aconteceu num momento muito significativo para ambas bandas: a dois ou três anos de lançarem os discos que fariam uma enorme diferença em suas carreiras (blink-182, em 2003 e American Idiot, em 2004).

Não faltam shows registrados na internet hoje, e sobretudo relatos daqueles que frequentaram a turnê. No entanto, a Pop Disaster Tour ficou para a história, marcada como um verdadeiro evento do cenário pop punk e da indústria musical dos anos 2000, dificilmente superável.

Setlists

Green Day (setlist padrão)

  1. “Maria”
  2. “Longview”
  3. “Welcome to Paradise”
  4. “Hitchin’ a Ride”
  5. “Brain Stew”
  6. “Jaded”
  7. “2000 Light Years Away”
  8. “Knowledge”
  9. “Basket Case”
  10. “She”
  11. “King for a Day / Shout”
  12. “Waiting”
  13. “Minority”
  14. “When I Come Around”
  15. “Good Riddance (Time of Your Life)”

blink-182

  1. ”Anthem Part Two”
  2. “The Rock Show”
  3. “Dumpweed”
  4. “Going Away to College”
  5. “What’s My Age Again?”
  6. “Please Take Me Home”
  7. “Happy Holidays, You Bastard”
  8. “Adam’s Song”
  9. “First Date”
  10. “Carousel”
  11. “When You Fucked Grandpa”
  12. “Dysentery Gary”
  13. “Family Reunion”
  14. “Don’t Leave Me”
  15. “Stay Together for the Kids”
  16. “All the Small Things”
  17. “What Went Wrong”
  18. “Reckless Abandon”
  19. “Travis Barker solo”
  20. “Dammit”

Atualmente

Green Day tem passagem garantida pelo Brasil ainda em 2022. Atração principal do Palco Mundo do dia 9 de setembro no Rock in Rio, o trio dividirá o palco com os americanos do Fall Out Boy, além de também contarem com a presença de Avril Lavigne no Palco Sunset. Os ingressos estão esgotados.

Já o blink-182 está, atualmente, no processo de pré-produção do décimo disco. Após Mark Hoppus livrar-se totalmente do câncer, a vontade do vocalista é de voltar ao estúdio logo e dividir novas músicas com o mundo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!