Glue Trip
Foto por Bel Gandolfo

O single “Lazy Dayz” é o primeiro capítulo de Nada Tropical, o novo álbum do projeto paraibano Glue Trip. Para começar a contar essa história, o grupo trouxe a incrível participação do renomado maestro Arthur Verocai nos arranjos de corda.

O idealizador, cantor e compositor do projeto, Lucas Moura, conta que fez o convite ao maestro, de forma bem despretensiosamente, após o produtor musical Zé Nigro comentar que “‘Lazy Dayz’ deveria ter Verocai“. O músico foi pego de surpresa com a resposta positiva da equipe de Verocai, dizendo que ele toparia participar.

Com o sim do arranjador carioca, os dois voaram para o Rio de Janeiro a fim de acompanhar de perto a gravação. Era nada menos que uma orquestra de 12 músicos liderada por Arthur Verocai. O maestro adicionou sutileza e intensidade com seus arranjos de cordas, enriquecendo o caldeirão de referências da banda e combinando com a atmosfera que só existe no universo da Glue Trip.

Lucas relembra o encontro com o ídolo em estúdio:

Quando ele entrou, sua aura entrou junto. Ele carregava as partituras embaixo do braço para distribuir entre os músicos e eu notei um detalhe curioso: ele nomeou as partituras com a palavra Hope [‘esperança’, em português] e não com o nome original da música. Naquele momento eu percebi que ele usava um sentimento para traduzir as suas ideias e isso me marcou muito.

Criada em meio ao isolamento social, “Lazy Days” busca justamente expressar o sentimento de esperança em meio ao caos. É uma música otimista e intimista. O single foi gravado em Junho de 2021, nos estúdios YB, em São Paulo, pelo selo Matraca Records.

Helo Cleaver

Helo Cleaver
Foto: Renata Malzoni / Colagem: Letícia Miranda

Helo Cleaver já é um nome bem conhecido no circuito de música independente/alternativa do Brasil, seja pelo trabalho que desenvolveu nos bastidores com o selo Balaclava Records, atualmente à frente da Revista Balaclava ou em momentos no palco com as bandas Raça e brvnks.

Entre tantos compromissos, a artista encontrou tempo para registrar as músicas que compõem o seu EP de estreia, Priguis. O trabalho, que chega pelo selo Cavaca Records, reúne 4 faixas e diversos sentimentos.

O disco é fruto da ausência de urgências e foi feito em diferentes momentos da vida da compositora. “Café Com Leite”, faixa que dá início à Priguis, por exemplo, foi escrita há mais de 10 anos. Tudo isso contribuiu para que Helo encontrasse uma sonoridade tranquila, composta de beats e acordes melancólicos que flertam com indie, folk e bedroom pop.

As músicas do EP falam sobre família, amizade e crescimento. Priguis também fez a artista se questionar sobre as dificuldades que as mulheres enfrentam ao buscar um espaço na música. Tornar a coisa toda colaborativa, nesses casos, pode ser um processo ainda mais complicado.

Eu sempre me vi como uma pessoa muito preguiçosa e, por essas músicas serem antigas, eu sentia que eu me auto sabotava por não terminar elas. Mas na verdade, com o tempo fui observando que, mulheres não são facilmente incluídas em bandas ou projetos desde cedo, então é esperado que você faça sozinha. Acaba sendo um processo bem solitário e trabalhoso.

Com a colaboração de Thiago Barros (Raça), Helo Cleaver gravou e produziu o EP. Além disso, o companheirismo de amigos e parentes também foi essencial para transformar a vulnerabilidade em uma obra delicada, sincera e corajosa.

Jandaia

Jandaia
Foto por Rafaela Valmorbida

Mais um ótimo lançamento da Cavaca Records! A banda catarinense de “pop brasileiro” Jandaia escolheu o mês de Abril para apresentar o primeiro álbum de sua carreira: Estrago.

O disco conta com dez faixas que transmitem a ideia devastadora e intensa do estrago. O grupo quis materializar uma estreia que possuísse absolutamente todas as características do que é o Jandaia como um todo.

A banda define seu som como “pop brasileiro”, mas não para por aí. A verdade é que os integrantes gostam de fazer uma verdadeira mistura de muita coisa que a juventude tem escutado nos últimos tempos: como indie, hip hop, brega e, claro, funk. Além disso, eles botam pra jogo o swing e a malandragem com groove e algumas brasilidades.

Fazemos música brasileira e um pop sem fronteiras trazendo toda a carga musical e cultural que adquirimos nos últimos anos, sendo colocada em prática desde que Jandaia nasceu, em meados de 2019.

Jandaia é composta por Victor Fabri, Murilo Salazar, Idyan Lopes e Lucas Prá, músicos e amigos que já se conheciam de outros projetos, situações e carnavais. Apesar de terem tocado tanto tempo juntos em outras oportunidades, somente agora o quarteto teve a oportunidade de criar tudo em colaborações coletivas. A união dos rapazes foi frutífera logo de cara e o resultado você confere no player abaixo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!