Nativos MC's e Kandu Puri
Crédito: divulgação

O trio Nativos MC’s, em parceria com o rapper Kandu Puri, disponibilizou nas plataformas de streaming a faixa “Trap Indígena” através do selo Azuruhu. A novidade, que chega acompanhada de um clipe liberado no YouTube, faz parte do projeto Voa Parente, que busca dar visibilidade ao trabalho de artistas indígenas.

O vídeo foi gravado na Aldeia Afukuri, localizada no Alto Xingu (MT), e explora a cultura e a realidade de um povo que defende seu território e tradição por meio da música. A língua Kuikuro, por exemplo, se funde ao português como proposta para ampliar o discurso político do grupo e usar a arte como agente transformador na luta por direitos.

“A inspiração nas letras é para trazer um olhar para essas questões e a atenção para os temas que nos afetam e que a sociedade brasileira não tem noção. Devido a uma educação em bases coloniais, a população é educada sem saber nada sobre as verdadeiras realidades e a diversidade indígena no país. A cultura se mantém viva dentro do território, e também resiste em todos os espaços, em tradições e práticas diárias. Assim, unidos e fortes para continuar existindo, tendo forças para as lutas, o nosso compromisso enquanto povos indígenas é de defender nossas terras e a biodiversidade,” comenta o trio, que anteriormente havia lançado os singles “Tente Entender” e “Sou Kuikuro”.

Víctor Diz

Victor Diz
foto: reprodução

O cantor e compositor mineiro Víctor Diz lançou a faixa instrumental “Macondo”, que reflete a música americana continental, desde o Jazz, passando pelo Choro até chegar no Tango. Gravada por músicos de todo o mundo, a música carrega forte influência das obras do maestro brasileiro Moacir Santos.

Além de Víctor na guitarra elétrica, participaram das gravações Luca Longoni (Itália) e Taras Kuznetkov (Ucrânia) – piano; Daniele Delfino (Itália) – bateria; Guido Gavazza (Argentina) – Bandoneon; Miladin Stojkovic (Sérvia) – baixo; Artem Koryapim (Rússia) – trompete e trombone; Alex Fink (EUA) – saxofone alto; Vítor Siqueira (Brasil) – mixagem e masterização.

mamguá

mamguá
foto: divulgação

O cantor e compositor campista mamguá liberou nos serviços de streaming seu primeiro disco, Este é um disco sobre amor.

O álbum fala sobre as múltiplas aparências do amor, suas diversas cores, seus clichês e seus retornos não óbvios, apresentando uma sonoridade indie que passeia entre o Folk, o Rock Alternativo, o Pop e o Jazz.

O trabalho de estúdio, que homenageia a obra Este é um livro sobre amor, da escritora Paula Gicovate (prima do artista), conta com as participações especiais da atriz gaúcha Brenda Federici, em “Preamar”, e da cantora mineira Bia Couto, em “Girassol-Mulher”.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!