Louis C.K. ganha Grammy por álbum em que faz piada sobre acusações de abuso
Reprodução / YouTube

O comediante Louis C.K. ganhou o prêmio de Melhor Álbum de Comédia durante a cerimônia do Grammy, que aconteceu na noite deste domingo (3), por seu especial Sincerely Louis C.K..

A vitória, no entanto, gerou incômodo pelo fato do artista ter usado a obra para fazer piadas sobre sua má conduta sexual.

Este foi o primeiro especial de comédia de Louis desde 2017, ano em que cinco mulheres acusaram o humorista de abuso. Como foi abordado na época, todas fizeram alegações semelhantes, detalhando incidentes em que C.K. pediu para se masturbar na frente delas ou o fez fisicamente sem o consentimento das vítimas (via NME).

Em meio à polêmica, o artista admitiu que as alegações eram verdadeiras. Em Sincerely Louis C.K., o comediante de 54 anos de idade comentou os casos, afirmando que algumas das mulheres, por motivos profissionais, sentiam que não podiam negar o pedido de Louis. No projeto, ele diz:

Gosto de me masturbar, não gosto de ficar sozinho, é tudo o que posso dizer. Eu fico sozinho, é apenas triste. Eu gosto de companhia. Eu gosto de compartilhar. Eu sou bom nisso também. Se você é bom em malabarismo, não faria isso sozinho no escuro. Você reuniria as pessoas e as surpreenderia.

Por outro lado, Louis usou a oportunidade também para relatar que aprendeu com a experiência e descrever como os homens deveriam se comportar na sua visão:

Se você quer fazer isso com outra pessoa, você precisa perguntar primeiro. Mas se a pessoa disser sim, você ainda não pode ir [de qualquer jeito] e avançar. Você precisa checar com frequência, acho que é o que eu diria. Nem sempre é claro como as pessoas se sentem. Os homens são ensinados a se certificarem de que a mulher está bem. A questão é que as mulheres sabem como parecer bem quando não estão bem.

Louis C.K., acusações de abuso e Grammy

Na época da indicação de C.K., Harvey Mason Jr., CEO da Academia de Música, declarou:

Não analisaremos a história das pessoas, não analisaremos seus antecedentes criminais, não analisaremos nada além da legalidade dentro de nossas regras, se essa gravação para este trabalho é elegível com base na data e em outros critérios. Se for, eles podem enviar para consideração.

O trabalho do comediante venceu a categoria de Melhor Álbum de Comédia contra os trabalhos de Lavell Crawford (The Comedy Vaccine), Chelsea Handler (Evolution), Lewis Black (Thanks for Risking Your Life), Nate Bargatze (The Greatest Average American) e Kevin Hart (Zero Fucks Given).

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar