Rashid - Tão Real
Foto: Moysah

Rashid passou pela infeliz coincidência de ter seu show no Lollapalooza Brasil cancelado pela segunda vez seguida.

Como falamos anteriormente, o rapper iria se apresentar no festival no último domingo (27) mas, por conta da possibilidade de uma tempestade de raios, o evento que estava acontecendo no Autódromo de Interlagos foi interrompido por algumas horas.

Em 2019, Rashid viveu quase que exatamente a mesma situação: depois de tocar duas músicas para o público do Lolla, o artista teve seu show cancelado devido ao mau tempo.

Rashid lamenta show cancelado no Lollapalooza

Triste com a situação, o MC fez um desabafo através de um longo texto em sua conta do Instagram nesta terça-feira (29). No início da publicação, ele disse:

Impossível aparecer aqui fingindo que nada aconteceu. No último domingo, o que havia sido um dos piores momentos da minha carreira se repetiu. Meu show foi – novamente – cancelado devido a uma tempestade de raios que se aproximava do Autódromo de Interlagos, onde acontecia o Lollapalooza, como vocês sabem. O mesmo havia ocorrido em 2019.

Penso que isso acontecer uma vez com um artista é algo que pode ser considerado raro. Agora, duas vezes, na minha visão, era praticamente impossível. Imaginava que qualquer coisa poderia atrapalhar meu show. Um piano caindo na minha cabeça, um novo surto de COVID, o som parando de funcionar ou até o Lewis Hamilton me atropelando no S do Senna. Qualquer coisa me parecia mais provável do que a reincidência da exata mesmíssima coisa que me causou pesadelos 3 anos antes.

Estar naquele palco onde eu estaria é o sonho de muitos dos artistas e aquela era a hora de honrarmos a nossa oportunidade. Investimos muito tempo, energia e dinheiro nesses 2 shows que não rolaram. Muito mais ainda neste, que tinha como missão fazer as pessoas esquecerem o ocorrido em 2019 e marcar, juntamente com os outros artistas de rap ali presentes no line up, um capítulo especial na história do hip-hop BR.

Rashid apontou ainda que o desgaste emocional foi muito grande, tanto para ele como para os membros da banda que participaram da edição anterior do festival.

Ele ainda conta que ficou “incrédulo” após anunciarem que o show seria cancelado e revelou “uma emoção inusitada em meio a toda frustração”. No texto, ele descreveu:

Eu senti vergonha, como se a culpa fosse minha. Novamente minha banda estava triste, minha família, meus amigos, meus fãs. Eu só queria conseguir acelerar o tempo para o momento em que todo mundo esquecesse e a vida pudesse voltar a seguir. Essa vergonha provavelmente tem a ver com a ‘arrogância’ que a gente tem de achar que controla as coisas. A gente se prepara a vida inteira para estar num palco daqueles… E, aí, isso.

O músico agradeceu por todas as mensagens de apoio que recebeu e reforçou a importância de perceber que ele não está sozinho. Perto de finalizar o texto, ele disse:

Na minha carreira e na minha vida, muita coisa aconteceu com muito custo, com muita dificuldade. Por muitas e muitas vezes nós tivemos que transformar alguma dificuldade em combustível, em motivação. Isso é desgastante, mas que escolha temos, afinal? Essa é minha história, não é? Com quem mais isso aconteceu duas vezes?

Opto por acreditar que um poder superior está me passando uma mensagem que, agora, ainda não tenho capacidade de interpretar. É isso ou abraçar a hipótese de que pode ser apenas azar, mas onde estaria a poesia desse argumento?

Rashid ainda informou aos seguidores que passou a última segunda-feira (28) afastado do celular e, apesar de ainda não estar “100%”, ele disse que já consegue “racionalizar as coisas.”

Entre algumas observações que ele destacou ao final do texto, o rapper desejou que “Taylor Hawkins descanse em paz” e compartilhou uma frase que gostaria de ter dito no palco: “Bolsonaro, vai tomar no cu”.

Confira o texto de Rashid na íntegra na publicação abaixo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar