Taylor Hawkins em Curitiba, 2018
Foto por Aline Krupkoski

Uma notícia simplesmente inacreditável pra qualquer fã de música, especialmente do Foo Fighters. De acordo com o perfil oficial da banda no Instagram, o baterista Taylor Hawkins faleceu na noite de sexta (25) aos 50 anos de idade.

Em um texto completamente inesperado que pegou todos de surpresa, a página do grupo liderado por Dave Grohl escreveu:

A família Foo Fighters está devastada pela trágica e prematura perda do nosso querido Taylor Hawkins. Seu espírito musical e risada contagiante vão viver com todos nós para sempre. Nossos corações estão com sua esposa, filhos e família, e pedimos que a privacidade deles seja tratada com o maior respeito possível nesse tempo de dificuldade inimaginável.

Até o momento, não há qualquer informação sobre a causa da morte de Taylor. Vale lembrar que o Foo Fighters estava escalado para tocar no Lollapalooza Brasil neste domingo (27), mas este show — bem como todo o restante da turnê dos Foos — está obviamente cancelado.

De acordo com rumores ainda não confirmados nas redes sociais, ele teria falecido em Bogotá, onde a banda estava para se apresentar no festival Estéreo Picnic justamente na sexta-feira.⁠

Estaremos constantemente atualizando essa matéria conforme soubermos mais detalhes desta trágica perda. No momento, desejamos força à família, amigos, companheiros de banda e fãs de Taylor Hawkins para lidar com essa situação inacreditável.

Veja o comunicado oficial do Foo Fighters ao final da matéria.

Taylor Hawkins, do Foo Fighters, morre aos 50 anos

Nascido em 17 de Fevereiro na cidade de Fort Worth, no Texas, mas com fortes ligações com o estado da Califórnia, Taylor Hawkins começou a ganhar notoriedade como baterista quando tocou com a cantora Sass Jordan, seguindo depois para a banda de Alanis Morissette, com quem participou da turnê do ótimo disco Jagged Little Pill.

Hawkins chegou até a aparecer em clipes de alguns hits de Alanis, como “You Oughta Know” e “All I Really Want”, permanecendo dois anos na banda de apoio da cantora até que “se convidou” para entrar no Foo Fighters para a alegria de Dave Grohl, que tinha tido vários problemas com William Goldsmith até então.

Sua primeira participação em estúdio foi no disco There Is Nothing Left to Lose (1999), estando como baterista em todas as outras obras desde então. O álbum mais recente, e portanto último, é Medicine at Midnight (2021).

Além da longa carreira com os Foos, ele também teve um projeto solo chamado Taylor Hawkins and the Coattail Riders, cujo último lançamento foi o disco Get the Money em 2019. Também liderou o supergrupo The Birds of Satan, que lançou apenas um disco autointitulado em 2014, e chegou a gravar as baterias do ótimo Good Apollo, I’m Burning Star IV, Volume Two: No World for Tomorrow, lançado em 2007 pelo Coheed and Cambria.

O último show de Taylor Hawkins foi no dia 20 de Março, quando o Foo Fighters tocou no Lollapalooza Argentina. Descanse em paz e obrigado por tudo, Taylor.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Foo Fighters (@foofighters)

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar