Labrinth na premiere de Euphoria em 2019
Foto de Labrinth via Shutterstock

“Quando fiz uma primeira versão das músicas da trilha, meu empresário disse que as pessoas iam adorar como faixas, mas eu nem tinha finalizado elas”, conta um simpático Labrinth sobre a aclamada série Euphoria diretamente de seu estúdio, onde recebeu via Zoom jornalistas de todo o mundo a convite da HBO.

O TMDQA! estava lá representando o Brasil.

O inglês Timothy Lee McKenzie traz como Labrinth quase 15 anos de prêmios e colaborações poderosas com artistas como Nicki Minaj, Noah Cyrus, Ed Sheeran, Sam Smith e The Weeknd, além de manter um projeto com Sia e Diplo. Mas foi em seu trabalho com a aclamada série que conseguiu atrair novos ouvidos.

Nesse período entre as duas temporadas, eu notei todo um novo público descobrindo a série. E junto com isso, descobriram a trilha sonora e se conectaram com ela. Foi incrível ver faixas minhas chegando ao #1 do TikTok.

Quando me apresentaram à série, eu fiquei empolgado na hora e fico muito feliz das pessoas se empolgarem como a gente.

A primeira temporada estreou em 2019 e até a nova temporada, deste ano, assumiu um papel de clássico instantâneo, virou hit de streaming e arrebatou muitos prêmios. Além da força do texto e das atuações, a música de Labrinth foi um destaque.

Nunca pensei em fazer disso um álbum até porque pra mim não eram músicas, eram ideias soltas, beats.

Por muito tempo ‘Still Don’t Know My Name’ era só a introdução e parte do coro. Eu finalizei de verdade na véspera do lançamento da trilha sonora nos streamings.

Conhecido por seu trabalho próximo ao rap e ao eletrônico, ele caminhou pelo lo-fi, ambient e até pelo gospel em um eclético trabalho que fez da sua música um personagem à parte. Isso fica personificado na participação do próprio artista em uma cena marcante da segunda temporada da série da HBO.

Continua após o vídeo

“Quando chegaram com a ideia da minha participação, eu me empolguei muito. Pelo menos até eles falarem ‘legal, precisamos da música em 48h’. Aí eu e Zendaya focamos no estúdio e nasceu ‘I’m Tired’. Foi uma experiência incrível”, comenta.

Trilha Sonora da série “Euphoria”

A trilha da segunda temporada foi composta durante a série sendo veiculada e finalizada, com Labirinth levando seu estúdio para uma sala ao lado do próprio set de filmagens, o que fazia que entre um take e outro os próprios atores entrassem para trocar ideia e ver o que estava rolando. O resultado foram colaborações espetaculares como “I’m Tired”, com Zendaya, que toca na cena citada acima.

Trabalhar assim foi algo inédito pra mim, mas confesso que ao mesmo tempo que era desafiador, era muito empolgante saber que em pouquíssimo tempo já veria a repercussão disso com o público.

Eu e a Zendaya temos uma sintonia muito boa e tudo surge muito rápido. Parece que já temos uma parceria criativa que vem de outras vidas.

Com total liberdade de criar, ele buscou aprofundar seu trabalho com a trilha assim como a trama ia desenvolvendo os dramas, que o artista considera que não são coisas de uma nova geração, mas de um período da vida específico.

“As pessoas se surpreendem com os temas da série, mas acho que retrata o que sempre foi a adolescência, só com esteroides”, se diverte.

Muitos de nós conhecemos pessoas como as da série em nossas vidas e alguns amigos até falam comigo ‘nossa, no nosso tempo não tinha isso’ e fico só lembrando exemplos pra eles, que ficam ‘caralho, a gente era tipo o povo de Euphoria’.

As duas temporadas de Euphoria podem ser assistidas na íntegra na HBO Max.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!