Sasha, artista ucraniana da banda Sasha que tocou Bob Dylan no SXSW
Reprodução/Instagram

Em meio à situação terrível na Ucrânia, a artista Oleksandra Zaritska, mais conhecida como Sasha, foi aos Estados Unidos para levar sua música em uma jornada inesquecível — tanto para ela própria quanto para o público presente no SXSW, tradicional festival em Austin, no Texas.

Integrante da banda Kazka, Sasha foi muito bem recebida pelo público presente, que supostamente estava envolto em bandeiras da Ucrânia e com cartazes e adesivos dizendo “Vá se foder Putin”, conforme conta o The Independent.

Durante a performance, que não contou com os outros membros do grupo, que foram recrutados ou se voluntariaram para ajudar o país no triste conflito, Sasha aproveitou para evocar uma memória dos EUA com a ajuda de uma música de Bob Dylan. Ela resolveu apresentar o clássico “Masters of War”, um hino contra a Guerra Fria assinado pelo lendário cantor e compositor.

Declarando a faixa como uma “mensagem para Putin”, Sasha contou com a ajuda de ninguém menos que Charlie Sexton, guitarrista de longa data da banda de Dylan, para fechar a performance. De acordo com a Rolling Stone, ela também se dirigiu diretamente ao público, falando em inglês:

Vocês podem acabar com essa guerra. Usem suas vozes. Se juntem aos protestos para que não sejam só ucranianos indo ali.

Infelizmente, não há registros em vídeo do momento circulando até agora. Esperamos que apareça algo em breve!

Artista ucraniana canta hino de protesto de Bob Dylan

A canção escolhida, “Masters of War”, fez parte do disco The Freewheelin’ Bob Dylan (1963) e foi descrita como algo que assustou o próprio Dylan, conforme lembrou o The Independent, por versos como “Eu espero que você morra / E sua morte virá em breve / Eu vou seguir seu caixão / Através da pálida tarde / E vou assistir a você sendo abaixado / Bem lá embaixo ao seu lugar de morte / E eu vou ficar em cima do seu túmulo / Até ter certeza de que você morreu”.

Na época, Bob declarou:

Eu nunca escrevi nada assim antes. Eu não canto músicas que esperam que as pessoas morram, mas eu não pude resistir com essa. Essa música é meio que apontado um sentimento de, ‘o que você pode fazer?’.

Além de tudo isso, Sasha também falou com veículos de mídia dos EUA sobre a situação em seu país e fez um post no Instagram, onde escreveu fortes palavras com relação à decisão de se apresentar no país norte-americano e aproveitando para fazer um desabafo:

Eu vim aqui representar a Ucrânia no SXSW em Austin, e para mim é uma oportunidade de falar a verdade completa sobre o terrível terror russo na Ucrânia. Minha banda inteira ficou na Ucrânia: Dmytro e Mykita se juntaram aos esquadrões de defesa terrorista e voluntários, Daryna, Yaryna e Vasylyna também estão agora ajudando ativistas locais.

Nós conversamos por bastante tempo e tomamos uma decisão conjunta. Eu vim para os EUA sozinha. Eu quero que nossa voz seja ouvida. Eu quero que a Ucrânia ouça e saiba a verdade. Porque toda voz agora pode ser decisiva. Eu tenho a convicção de que minha voz aqui pode ajudara a acelerar a vitória da Ucrânia e influenciar decisões importantes.

Eu acredito que, quando falamos alto sobre tudo que está acontecendo agora em nosso país, falamos a verdade, nós temos uma chance de sermos ouvidos.

Você pode ver a publicação em questão logo abaixo.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by KAZKA (@kazka.band)

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar