Netflix

Nesta quarta-feira (16), a Netflix anunciou que começará a cobrar uma taxa extra para usuários que compartilham a senha de sua conta com pessoas que não moram no mesmo endereço do dono da assinatura.

De acordo com a Consequence, a cobrança para membros dos planos Standard e Premium que se encaixam no perfil será iniciada em fase de testes nas próximas semanas no Chile, Costa Rica e Peru. A princípio, nenhum outro país vai fazer parte das etapas e o valor da taxa ficará entre R$10 e R$15, de acordo com a conversão da moeda em questão.

Para formalizar o pagamento da tarifa, a Netflix permitirá que os usuários adicionem “subcontas” ao seu perfil. Assim, será possível inserir até duas pessoas que não moram na mesma residência e cada membro extra da assinatura terá seu próprio perfil, login, senha e recomendações personalizadas.

Justificativa da Netflix

A Netflix alega que o compartilhamento de senhas interfere no aporte financeiro da empresa para investir em novos produtos e, por isso, será implementada a cobrança a mais quando necessário.

“Queremos garantir que todos os novos recursos sejam flexíveis e úteis para os membros, cujas assinaturas financiam todos os nossos excelentes programas de TV e filmes,” relatou a companhia.

Chengyi Long, diretor de Produto e Inovação da Netflix, afirma que a criação de perfis separados e a possibilidade de assistir ao conteúdo em diferentes telas simultâneas foram feitos para pessoas que moram juntas. Ele também disse que as funções “criaram alguma confusão sobre quando e como a Netflix pode ser compartilhada”.

Colou?

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar