Joe Rogan pede desculpas em vídeo

Joe Rogan utilizou a sua conta oficial no Instagram, onde tem quase 15 milhões de seguidores, para pedir desculpas.

Nos holofotes desde que Neil Young decidiu abandonar o Spotify por sua causa, o podcaster publicou um vídeo de quase 6 minutos de duração falando que se sente “enojado” por trechos de vídeos do passado onde aparece usando “a palavra que começa com ‘n’”.

Rogan está se referindo a “nigger”, termo pejorativo que é considerado amplamente ofensivo por pessoas negras quando é dito por pessoas brancas, como é o caso de Joe.

Em seu discurso, ele afirmou:

Eu sei que para a maioria das pessoas não há contexto em que uma pessoa branca tenha permissão para dizer essa palavra e eu concordo com isso agora

Há muitos anos que eu não a digo.

Joe Rogan e o Racismo

Como nós falamos por aqui há alguns dias, a artista India.Arie, indicada 23 vezes ao Grammy e premiada em quatro delas, abandonou o Spotify por achar que o podcast de Joe Rogan desrespeitava discussões de raça.

Através de suas redes, ela compartilhou um vídeo que compila diversas vezes onde o apresentador usou a palavra, e em seu post de desculpas, Rogan disse que os trechos haviam sido “tirados do contexto” e colocados todos lado ao lado, mas que o resultado final era “vergonhoso” mesmo para ele.

Na tentativa de explicar os motivos pelos quais teria falado a palavra, ele afirmou que a maioria das ocasiões foi para citar outras pessoas que a disseram em contextos bem específicos, como Lenny Bruce, Paul Mooney e Quentin Tarantino no filme Pulp Fiction:

Não há outra palavra como essa na língua Inglesa, onde apenas um grupo de pessoas pode utilizá-la. Se uma pessoa branca diz essa palavra, é racista e tóxico, mas uma pessoa preta pode usá-la e ela pode virar uma piada, uma expressão de carinho, letras de um Rap, pode ser uma afirmação positiva, mas não é uma palavra que eu posso usar.

Estou bem ciente disso agora. Eu nunca fui racista, porque eu não sou racista. Mas sempre que você se encontra em uma situação em que precisa dizer ‘Eu não sou racista’, você fez merda. E eu claramente fiz merda.

As desculpas, então, vieram:

Eu nunca gostaria de ofender alguém pelo entretenimento com algo tão estúpido quanto o racismo. No pior dos casos, talvez esse seja um momento de aprendizado para todo mundo que não percebe quão ofensiva essa palavra pode ser quando sai da boca de uma pessoa branca.

As minhas mais sinceras desculpas, fico enjoado só de ver esse vídeo.

Spotify remove episódios

De acordo com a NME, o Spotify silenciosamente removeu mais de 70 episódios do Podcast de Joe Rogan de seu catálogo, onde o apresentador tem exclusividade.

Todos eles teriam algum tipo de comentário racista e/ou uso da palavra citada.

Como a gente falou por aqui, India.Arie deixou bem claro que se inspirou em Neil Young para deixar a plataforma mas o fez principalmente porque ouviu um episódio onde apenas homens brancos discutem o racismo.

Lista de Episódios

De acordo com o site Digital Music News, essa é a lista de episódios removidos da plataforma.

Entre eles, há duas partes com Maynard James Keenan, vocalista do TOOL:

#1218 – Gad Saad
#2016 – Mike Ward & Pantelis
#1197 – Michael Malice
#1187 – Kyle Kulinski
#1141 – Theo Von
#1103 – Tom Segura
#1036 – Ari Shaffir, Bert Kreischer & Tom Segura
#963 – Michael Malice
#925 – Theo Von
#912 – Pete Holmes
#810 – Big Jay Oakerson
#746 – TJ Kirk
#742 – Aubrey Marcus
#674 – Brian Redban
#664 – Tom Segura & Christina Pazsitsky
#594 – Russell Peters
#570 – Ryan Parsons
#537 – Rich Vos
#525 – Bert Kreischer
#512 – Dan Savage
#506 – Moshe Kasher
#488 – Iliza Shlesinger
#443 – Neal Brennan
#375 – Shane Smith
#374 – Marc Maron
#358 – Bert Kreischer
#354 – Ari Shaffir, Amy Schumer
#349 – Greg Fitzsimmons
#344 – Stanley Krippner, Christopher Ryan
#340 – JD Kelley
#324 – Sam Sheridan
#320 – Tim Ferriss
#314 – Ian Edwards
#294 – Ari Shaffir
#246 – Maynard J. Keenan Part 1 & 2
#232 – Giorgio Tsoukalos
#227 – Ari Shaffir
#198 – Brody Stevens
#176 – Steven Rinella
#159 – Nick Thune
#155 – Dave Attell
#152 – Brian Redban
#134 – Kevin Smith
#132 – Bert Kreischer
#122 – Jamie Kilstein
#118 – Ari Shaffir
#116 – Russell Peters, Junior Simpson
#114 – Neal Brennan
#113 – Brian Posehn
#112 – Cliffy B, Johnny Cristo
#110 – Duncan Trussell
#107 – Doug Benson
#102 – John Heffron
#92 – Jim Norton
#91 – Bill Burr
#88 – Andy Dick
#82 – Dave Foley
#75 – Sam Triopoli
#72 – Ari Shaffir
#66 – Nick Swardson
#55 – Duncan Trussell
#50 – Little Esther
#48 – Brian Redban
#42 – Duncan Trussell
#40 – Tyler Knight
#27 – Sam Tripoli
#21 – Brian Redban
#20 – Tom Segura
#4 – Brian Redban
Fight Companion – February 19, 2017

 

Quanto ao negacionismo, nada…

Após remover esses episódios, muitos se perguntaram sobre aqueles que motivaram a saída do lendário Young do app.

Esses, onde há discursos contra a vacinação, negacionismo em relação à COVID-19 e até mesmo comparações da vacina com o nazismo, ainda estão no ar.

Você pode ver o vídeo de Joe Rogan no Instagram clicando aqui.

Na legenda, ele diz:

Tem muita merda dos episódios antigos que eu gostaria de não ter dito, ou ter dito diferente. Essa é a minha visão sobre o pior de tudo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar