Joe Rogan e India.Arie
Fotos via Reprodução/YouTube e Wikimedia Commons

O número de artistas deixando o Spotify não para de aumentar e a icônica India.Arie é a mais recente perda da plataforma de streaming.

Com quase 1,4 milhão de ouvintes mensais, a artista indicada ao Grammy 23 vezes — e vencedora em 4 ocasiões — não vai mais disponibilizar hits como “Video” (mais de 50 milhões de reproduções), “Brown Skin” (mais de 20 milhões) e afins no serviço, mas por um motivo um pouco diferente de toda a confusão recente.

Enquanto Neil Young, Joni Mitchell e Graham Nash estão abandonando a plataforma devido à desinformação com relação à COVID-19 promovida por Joe Rogan em seu podcast, Arie resolveu atacar um outro ponto do programa que tem forte teor conservador: as discussões sobre racismo.

Isso porque, nos últimos dias, Rogan recebeu um “filósofo” chamado Jordan Peterson, gerando uma discussão entre dois homens brancos sobre “o que significa ser negro”; no papo, aliás, o apresentador chegou a dizer que “entendia” dessa questão por ser… parcialmente italiano.

India.Arie decide retirar músicas do Spotify

Em seu Instagram, a cantora que venceu o Grammy de Melhor Álbum de R&B em 2003 com Voyage to India e já colaborou com o brasileiro Sergio Mendes na excelente “Timeless” escreveu:

Eu decidi tirar minha música e meu podcast do Spotify. Neil Young abriu uma porta pela qual eu PRECISO passar. Eu acredito na liberdade de expressão. No entanto, eu acho que o Joe Rogan é problemático por motivos que vão além de suas entrevistas sobre COVID. Para mim, é também a linguagem dele no que diz respeito a raça.

Eu estou falando de RESPEITO — quem tem isso e quem não tem. Pagar aos músicos uma fração de um centavo? E a ELE, 100 milhões de dólares? Isso mostra o tipo de empresa que eles são e a empresa que eles mantêm. Eu estou cansada.

Na legenda da postagem, Arie ainda questionou: “me pergunto quem mais já cansou”. Será que teremos outras saídas por aí?

Por enquanto, veja o posicionamento da artista ao final da matéria.

Neil Young, Joe Rogan e Spotify

Mesmo depois de uma medida da plataforma, que foi vista como algo de fachada pela maioria dos que se posicionam contra Rogan, vários nomes da música têm se juntado a Neil Young no protesto contra o Spotify.

Até a família real britânica entrou na discussão e o sempre bem-humorado James Blunt brincou que, ao invés de retirar sua músicas, lançará novas canções por lá caso nada seja feito.

Em tempo, vale ressaltar que menos de 24 horas depois de pedir desculpas por toda a confusão, Joe Rogan voltou a usar o Twitter para defender o uso da (comprovadamente ineficaz) ivermectina.

A publicação em questão fazia referência a um estudo japonês que encontrou a mesma informação já disponível anteriormente, mas desta vez para a variante Ômicron: em um tubo de ensaio, a droga possui “efeito antiviral”. Nos humanos, entretanto, esse efeito não foi observado, como é bastante comum em testes.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by indiaarie (@indiaarie)

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!