Chris Brown
Foto: Wikimedia Commons

Chris Brown está envolvido em uma nova acusação complicada.

O rapper está sendo processado em US$20 milhões, cerca de R$108 milhões, por uma mulher — que não revelou seu nome mas diz ser coreógrafa, modelo e cantora — e o acusou de tê-la drogado e estuprado.

De acordo com os documentos obtidos pelo TMZ (via Rap-Up), a mulher alega que a agressão sexual aconteceu no iate do rapper Diddy ancorado em Star Island, em 30 de Dezembro de 2020.

Nova acusação contra Chris Brown

A suposta vítima diz que Chris a convidou para ir até o iate e, ao chegar no local, o músico lhe ofereceu uma bebida antes deles se retirarem para a área da cozinha no iate. Em seguida, ela relatou que ele lhe deu um copo com uma bebida mista e eles começaram a conversar.

A mulher indica que depois que Chris Brown encheu novamente seu copo, ela começou a sentir “uma mudança repentina e inexplicável na consciência” e se sentiu “desorientada, fisicamente instável”, tendo começado a “dormir e acordar”.

No processo, a moça descreveu detalhadamente como o abuso teria acontecido. Ela diz que o rapper a levou para um quarto enquanto ela estava “drogada” e “meio adormecida”. No local, Brown fechou a porta do quarto, a despiu e começou a beijá-la. Enquanto ela dizia para ele parar, ele continuou forçando a relação e ejaculou dentro dela antes de se levantar e anunciar que havia “terminado”.

A acusadora diz que Chris enviou uma mensagem para ela no dia seguinte exigindo que ela tomasse a pílula do dia seguinte, o que ela fez. Os advogados da moça apontam que ela não o denunciou antes à polícia pois era estudante de medicina e estava envergonhada.

Agora, ela está processando o cantor em US$20 milhões por danos, alegando que sofreu graves problemas emocionais após o abuso. Até o momento, a equipe de Brown não se manifestou.

Chris Brown

No ano passado, o rapper foi acusado de ter batido na parte de trás da cabeça de uma mulher com muita força. Um relatório foi arquivado e Chris foi nomeado como suspeito, porém o Gabinete do Procurador da Cidade de Los Angeles decidiu não apresentar queixa devido à insuficiência de provas.

Esses são apenas alguns dos episódios na série de agressões que marcam a vida do rapper norte-americano, que se tornou infame em 2009 após se declarar culpado de ter agredido a ex-namorada Rihanna.

Na época, ele foi condenado a cinco anos de liberdade condicional e seis meses de serviço comunitário.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar