Evan Rachel Wood e Marilyn Manson
Fotos Stock via Shutterstock

O documentário Phoenix Rising, que aborda a vida e a carreira de Evan Rachel Wood, foi exibido no Sundance Filme Festival na noite do último domingo (23).

O público presente no evento conferiu a primeira parte da produção que já conta com depoimentos da atriz sobre seu relacionamento conturbado com Marilyn Manson.

Como falamos anteriormente aqui, o filme apresenta as alegações de abuso que Wood fez contra o músico no ano passado e também inclui novas declarações sobre situações polêmicas que viveu ao lado do ex-noivo.

Novas acusações contra Marilyn Manson

De acordo com a Pitchfork, em um determinado momento do documentário, Evan aborda o dia da gravação do clipe do single “Heart-Shaped Glasses (When the Heart Guides the Hand)”, lançado em 2007 por Manson.

A atriz estrelou o vídeo junto com o cantor, que disse que a música foi inspirada nela. Porém, as lembranças da artista sobre o set de filmagens não são nem um pouco agradáveis e ela fez uma forte declaração sobre o aconteceu no dia. Ela disse:

Não é nada como eu pensei que seria. Estamos fazendo coisas que não eram o que me foi proposto. Discutimos uma cena de sexo simulada, mas assim que as câmeras começaram a rodar, ele começou a me penetrar de verdade. Eu nunca tinha concordado com isso.

Eu sou uma atriz profissional, eu tenho feito isso a minha vida toda, eu nunca estive em um set tão pouco profissional na minha vida até hoje. Era um caos completo, e eu não me sentia segura. Ninguém estava cuidando de mim. Foi uma experiência realmente traumatizante filmar o vídeo. Eu não sabia como me defender ou dizer não porque eu tinha sido condicionada e treinada para nunca responder – para simplesmente seguir em frente. Eu me senti nojenta, como se tivesse feito algo vergonhoso, e percebi que a equipe estava muito desconfortável e ninguém sabia o que fazer.

Fui coagida a um ato sexual comercial sob falsos pretextos. Foi quando o primeiro crime foi cometido contra mim e eu fui praticamente estuprada diante das câmeras.

Ainda segundo a Pitchfork, na primeira parte de Phoenix Rising, Evan Rachel Wood fala sobre muitas fases de sua vida com Manson. A atriz alega que ele a isolou de sua família e diz que foi abusada pelo cantor durante uma turnê.

Os representantes de Marilyn não se manifestaram até o momento.

Documentário sobre Evan Rachel Wood

De acordo com a diretora Amy Berg, o documentário anda está em andamento. O resultado final está previsto para ir ao ar na HBO em Março. Segundo a Variety, Wood e Berg trabalharam no projeto em segredo.

Depois que Evan Rachel se pronunciou sobre seu passado com Mason, várias outras mulheres levaram a público acusações de assédio e abuso contra o cantor. Inclusive, ao falar sobre isso na produção, Wood conta que ouvir estes relatos foi como “descobrir que você namorou um serial killer”.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!