GAYLE
Divulgação

Com apenas 17 anos de idade, GAYLE já é um fenômeno da música graças ao sucesso do aclamado single “abcdefu”, um dos últimos — e mais marcantes — hits de 2021.

A estreia da jovem cantora veio em 2020 com “dumbass” e, desde então, os singles lançados por ela vêm moldando uma carreira que tem tudo para ser duradoura. Um grande fator para isso é a sinceridade de GAYLE, que não tem medo de expor suas emoções de forma crua e direta, gerando justamente faixas como o hit viral do ano passado.

Continua após o vídeo

Nesse momento, GAYLE trabalha em seu projeto de estreia enquanto vê “abcdefu” dominando as paradas mundiais. Até aqui no Brasil ela chegou ao primeiro lugar dos charts virais, enquanto atingiu o topo da Billboard Global 200, provando a força de um sucesso que surgiu primeiramente no TikTok e logo tomou conta do mundo.

Sem abandonar a personalidade, a norte-americana lançou diversas versões do hit que exploram outras emoções, mostrando que pode seguir por muitas direções no seu caminho futuro. Abaixo, você pode conhecê-la um pouco melhor em um papo exclusivo com o TMDQA!

TMDQA! Entrevista GAYLE

TMDQA!: Oi, GAYLE! Obrigado por bater um papo conosco. Como você se sente viralizando com uma canção tão pessoal como “abcdefu” em uma época como essa que vivemos em 2021?

GAYLE: Eu sinto que 2021 foi um bom momento para lançar uma música com raiva, porque há muita frustração no mundo. Eu sei que eu estava nervosa e quando eu lancei a música, eu vi que outras pessoas estavam também. Eu só fico feliz de ver que “abc” deu às pessoas um espaço para que possam deixar a raiva fluir de formas saudáveis, como gritar a música em seus carros.

TMDQA!: Essa música soa como uma confissão bastante pessoal sobre relacionamentos pessoais que estavam te incomodando quando você a escreveu. Quais foram as motivações para a letra e o que você estava passando quando a escreveu?

GAYLE: Ironicamente, “abc” foi escrita a partir da frustração de tentar ser uma pessoa boa. Eu tinha uma ideia fora da realidade do que era o comprometimento — eu pensei que significava fazer tudo que você podia para preservar o relacionamento mesmo se a outra parte não for a melhor pessoa. Eu escolhi me comprometer com essa pessoa, então eu escolhia continuar junto com essa pessoa. Aí eu finalmente atingi um ponto insustentável quando eu ouvi que essa pessoa estava falando um monte de merda de mim nas minhas costas. Daí surgiu “abc”.

TMDQA!: Há uma abordagem muito forte ao instrumental aqui e a música mescla momentos de calmaria com um refrão poderoso e barulhento. Como você acabou criando e gravando a parte musical da faixa? Quais foram suas inspirações e influências aqui?

GAYLE: Eu levei a música para um produtor chamado Pete Nappi e nós acabamos produzindo tudo em conjunto no estúdio dele. Ele fez uma boa parte do esqueleto do refrão e aí nós fomos e passamos a limpo todas as seções em conjunto e desenvolvemos a música que vocês ouvem hoje.

TMDQA!: Se você procurar no Spotify, há outras versões da música que vão desde “chill” (“relaxante”) e “nice” (“boazinha”) até “angrier” (“mais raivosa”). Por que você gravou esses takes alternativos? Você sentiu a necessidade de se expressar de várias formas para que as pessoas pudessem sentir que estavam lado a lado com você enquanto sentia todas essas emoções?

GAYLE: Eu queria que cada versão desse algo que a versão anterior não dava. Independentemente de ser uma mudança na produção, na letra, na vibe, fazer com que as coisas fossem mais barulhentas ou mais leves — eu queria que cada versão fosse diferente.

TMDQA!: Vivemos na era dos vídeos curtos, com o TikTok sendo uma ferramenta fundamental para que a música alcance novos públicos. Você escreveu essa música com isso em mente? Como foi pra você descobrir que a faixa tinha viralizado em grande parte por conta desses vídeos?

GAYLE: Eu nunca penso em vídeos de formato curto para as redes sociais quando estou escrevendo músicas. É divertido fazer vídeos com o áudio finalizado. Eu amo especialmente fazer vídeos curtos e acústicos. Mas eu não penso nessas coisas quando estou escrevendo.

TMDQA!: Quais são seus planos para o futuro próximo?

GAYLE: Meu objetivo para o futuro próximo é lançar um corpo de trabalho. Essa ideia é bastante empolgante para mim. Eu gostaria de lançar mais música sobre emoções diferentes e a forma como eu as sinto. Eu também tenho alguns shows vindo por aí em Março, para os quais eu estou bastante empolgada.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar