Ciana
Crédito: divulgação
   

Através do selo Joint, a cantora Ciana liberou no YouTube o clipe feito para a faixa “Yamaha”.

Realizado em parceria com o coletivo Ujimagang, o vídeo conta com cenas gravadas no Museu de Arte Contemporânea de Niterói e teve a direção criativa da própria artista junto com Barauna, Santoalceu e Rafagueli.

A narrativa se baseia em um romance que mistura o mundo dos sonhos com a realidade, onde as simbologias com tom onírico – sempre trazendo as motos na temática – ilustram seus delírios e projeções românticas.

Anteriormente, Ciana havia lançado as canções “Diamante” e “SLOMO”.

Gustavo da Lua

Gustavo da Lua
foto: divulgação

Percussionista da Nação Zumbi, Gustavo da Lua disponibilizou o clipe do single “Abrindo os Caminhos”. Gravado em cantos pitorescos de São Paulo, o vídeo foi dirigido e produzido por Alexandre Marques.

As imagens contam a trajetória do músico e sua arte abrindo caminhos em busca de dias melhores na expectativa dos tempos pós pandêmicos. Todos os envolvidos na gravação tomaram as duas doses da vacina contra a COVID.

A canção contou com a participação dos músicos Manucio Porto e Toca Ogan (Nação Zumbi) nas percussões, Rafael Krauss no baixo acústico, Gui Andrade no violão e Edward Sotto na guitarra.

Também membro da banda Los Sebosos Postizos e fundador da Sheik Tosado, Gustavo lançou em 2013 seu primeiro trabalho solo, Radiante Suinga Bruto Amor. Já em 2019, o artista divulgou o segundo álbum, intitulado Homônimo.

Na pandemia, da Lua já havia liberado as faixas “Vem pra Ficar” e “Eu Nasci do Mar”.

PERIGOSAH

PERIGOSAH
foto: divulgação

A banda PERIGOSAH liberou recentemente nos serviços de streaming o clipe da canção “Deusas & Diabas”.

Inspirado na estética cinematográfica de Quentin Tarantino, o divertido vídeo foi dirigido por Natasha Vassou e Lucas Espeto com realização a partir de recursos da Lei Aldir Blanc.

A faixa apresenta um caldeirão musical com synths, baixo, guitarra, bateria, percussão e muitas vozes sob a influência do indie rock, pop e até do arrocha.

“Ela está inserida numa cena brasileira que é múltipla, que é rebolante, que tá aí querendo ser desabotoada! A música fala de potências e de forças arquetípicas, como sol, lua, santas, deusas e diabas. E, para mim, nenhuma deusa vem sem ser um pouco diaba também,” analisa a vocalista Fernanda Polse.

Além da cantora paranaense, a PERIGOSAH é formada pelos mineiros Isabella Figueira (bateria), Matheus Fleming (guitarra) e Salomão Terra (baixista).