Avenged Sevenfold em 2016
Foto via Wikimedia Commons
 

M. Shadows, vocalista do Avenged Sevenfold, voltou a falar sobre o aguardado novo disco da banda e compartilhou mais alguns detalhes da produção.

Em uma recente entrevista ao Metal Hammer (via Metal Injection), o músico explicou que o oitavo álbum de estúdio do grupo foi gravado por cerca de um ano e o único atraso está sendo voar para Praga para gravar a parte de cordas.

Além disso, Shadows acrescentou que a banda tem planos para terminar o disco em Fevereiro e começar a mixagem em Março. Já ao ser questionado sobre a sonoridade do novo trabalho, curiosamente, Shadows revelou que o disco é “muito influenciado por Kanye West”.

O músico explicou que o A7X decidiu explorar o som de grandes artistas pelos quais o grupo normalmente não é influenciado. Ele disse:

Existem tantas influências… Somos muito influenciados por Kanye West. O que acontece com Kanye é que ele puxa de uma música Soul tão boa. Eu não cresci com essas coisas — meu pai ouvia Boston e Alice Cooper [e] eu não senti o gosto da Black Music e do Soul antigo. Então, mergulhar fundo nos músicos de Jazz… Não estamos tentando fazer um disco de Jazz, mas as mudanças de acordes e progressões nos revelam muito.

Curioso, hein?

Futuros shows

O portal lembra ainda que, anteriormente, M. Shadows mencionou um interesse do Avenged Sevenfold em começar a turnê do álbum sucessor de The Stage (2016) em Outubro, de preferência no festival Aftershock.

Depois de citar elementos da infraestrutura e cuidados necessários para fazer uma turnê após o início da pandemia, o vocalista explicou:

Tudo isso vai soar como desculpas malucas, mas é real. Temos um palco enorme que queremos construir. Não podemos fazer as pessoas trabalharem. Não podemos conseguir os suprimentos de que precisamos para construí-lo, porque há um problema de cadeia de abastecimento também. Dê uma olhada em Long Beach, no porto agora, e esses barcos estão presos lá. Então, temos todas essas coisas acontecendo e não vamos voltar ao palco e ter o palco do álbum The Stage e então apenas dizer, ‘Bem, mesmo show quatro anos depois. Desculpe, pessoal. O álbum não foi feito porque não pudemos terminá-lo.’

Então, eu diria apenas que a partir de janeiro, vamos colocar nosso nariz no chão e terminar esse álbum. E então faremos alguns shows na Europa. E então eu adoraria – e eu não quero pisar no pé de Danny Wimmer aqui – mas eu adoraria começar no Aftershock e depois marcar a turnê a partir de lá.

Então, nós vamos fazer coisas. Mas, sim, é só ter certeza de que estamos mentalmente lá e dar o nosso melhor quando saímos e ter certeza de que está tudo bem.

Por aqui, ficaremos ligados esperando mais informações!

LEIA TAMBÉM: “Obcecado”: M. Shadows conta como Avenged Sevenfold parou no mundo das NFTs