Nicolas Cage em
Foto por Adam Rose/Netflix
   

Por favor, não chame mais Nicolas Cage de ator.

É, você não entendeu errado. O astro do cinema falou recentemente em um podcast (via Consequence) que não gosta do termo e explicou o motivo para isso, assumindo que estava correndo o risco de soar “pretensioso”:

Eu realmente não gosto da palavra ator porque pra mim sempre implica que, ‘Ah, ele é um ótimo ator, portanto ele é um ótimo mentiroso, e [ótimo em] mentir’. Então, correndo o risco de soar como um babaca pretensioso, eu gosto da palavra ‘tespiano’ porque tespiano significa que você está indo no seu coração. Ou você está indo na sua imaginação, ou suas memórias ou seus sonhos, e você está trazendo algo de volta para se comunicar com o público.

Eu achei que é mais tipo recrutar a imaginação. Eu ouso dizer, é mais como um xamanismo. O que os xamãs dos primórdios faziam era entrar em voos de imaginação para encontrar respostas para ajudar suas vilas. Eu gosto de olhar para as coisas dessa forma, sob o risco de soar completamente absurdo e ridículo. Eu gosto da ideia de ser algo um pouco mais orgânico e menos artificial.

Para quem ainda está um pouco perdido, já que o termo “tespiano” é bem pouco utilizado no Brasil, ele se refere a Téspis de Icária, vencedor da primeira competição de drama registrada na história e considerado como o fundador da tragédia, já que usou a fama e o dinheiro da competição para sair viajando com uma “turnê teatral” que ajudou a popularizar a arte.

Tudo anotado, então?!

Nicolas Cage

Vale lembrar que, apesar de seu problema com o termo “ator”, o tespiano recentemente afirmou que pretende nunca se aposentar do cinema.

 
Compartilhar