Algumas das maiores gravadoras do mundo se uniram em prol de uma ótima causa: reduzir o impacto ambiental da indústria fonográfica.

De acordo com o jornal The Guardian, o trio Sony Music Entertainment, Universal Music Group e Warner Music Group fez acordo com companhias independentes como a Beggars Group, Secretly Group, Warp, Ninja Tune e outras para cuidar das mudanças climáticas e diminuir os danos ao meio ambiente que o setor provoca.

Chamado Music Climate Pact, o pacto tem por objetivo acelerar os esforços para garantir zero emissões de carbono em toda a indústria musical ao redor do mundo.

Dentre as obrigações que a gravadoras se comprometeram a cumprir, está a adoção de dois esquemas distintos de descarbonização. O primeiro processo é a iniciativa Science Based Targets (SBTi); o segundo trata da campanha Race to Zero, apoiada pela ONU.

Indústria da música com zero emissão de carbono

Com tais medidas, acredita-se que os signatários reduzirão totalmente os danos na camada de ozônio até 2050, atingindo 50% já em 2030.

Com base nos termos do acordo, também é necessário o compartilhamento de dados, ideias e recursos, além de fornecer ajuda para que os artistas possam falar sobre as questões climáticas e abrir um canal de comunicação com os fãs sobre como a indústria da música impacta o meio ambiente.

As gravadoras ainda devem trabalhar junto a serviços de streaming, como o Spotify, para “obter dados e desenvolver projetos colaborativos para reduzir as emissões de poluentes”.

O chefe executivo do Beggars Group, Paul Redding, disse que os signatários precisam “estar na mesma direção dos tópicos de sustentabilidade” para “carregar o mesmo trabalho, da mesma maneira, ao mesmo tempo”.

Excelente proposta, hein?!

Coldplay já havia se comprometido com a causa ambiental

Em Outubro, o Coldplay deu um passo pioneiro ao anunciar que sua próxima turnê será um projeto essencialmente sustentável e contará com ações práticas e detalhadas, como plantar uma árvore a cada ingresso vendido.

Chris Martin e outros integrantes passaram os últimos dois anos consultando especialistas ambientais para buscar soluções e assim tornar seus shows mais ecológicos. Que sirvam de exemplo!

LEIA TAMBÉM: Moby diz que receita para salvar meio ambiente é “parar de eleger políticos como Bolsonaro”

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar