Travis Scott
Reprodução/YouTube

Travis Scott concedeu sua primeira entrevista para falar da tragédia do Astroworld, festival que terminou com 10 pessoas mortas.

Em uma conversa de mais de 50 minutos com Charlamagne Tha God, publicada nesta quinta-feira (9), Scott explicou como está lidando com a situação mais de um mês após o ocorrido.

Travis explicou:

Tive diferentes tipos de emoções, uma montanha-russa emocional. É muito difícil porque sempre me sinto conectado aos meus fãs, e aí passei por algo e eles passaram por algo, e os pais dessas pessoas passaram por algo e isso dói muito. Isso machuca muito a comunidade, machuca a cidade [de Houston]. São muitos pensamentos, muitos sentimentos, muito luto, e estou tentando me recompor no meio disso.

O rapper ainda explicou que só descobriu o número de mortos na tragédia depois do show, explicando o motivo de não ter encerrado a apresentação:

Na verdade, só alguns minutos antes da coletiva de imprensa [depois do show] é que descobri o que aconteceu. Mesmo depois, eu meio que ouvi coisas, mas eu não sabia os detalhes exatos. E mesmo naquele momento você fica tipo, ‘Espera aí, o quê?’ Você acabou de passar por aquilo. As pessoas desmaiam, acontecem essas coisas em shows, mas dessa forma…

Travis Scott ainda revelou que não ouviu seus fãs pedindo por ajuda e que, se tivesse ouvido, teria parado tudo para ajudá-los. Ele ainda reforça que chegou a interromper a apresentação algumas vezes, mas que não viu motivos para parar o show completamente.

Travis Scott e o Astroworld

O rapper ainda tentou explicar a linha do tempo da situação. Isso porque a polícia de Houston chegou a determinar que a apresentação já era um “evento de vítimas em massa” quando o show continuou por outros 40 minutos. Se defendendo, Scott declarou que foi informado apenas que deveria continuar até que Drake subisse ao palco e disse que não deram a ele um motivo para parar a apresentação.

Mais tarde na conversa, Travis ainda afirmou que “a mídia” quer colocar toda a culpa em cima dele, já que é “o rosto do festival”:

Eu sou o artista, então a mídia quer colocar isso em cima de mim, mas no final do dia eu não acho que seja mais sobre isso, é mais sobre descobrir qual é o problema. E eu posso assumir essa culpa. Eu posso dar um passo à frente para descobrir qual é o problema, eu posso dar um passo à frente para descobrir qual é a solução para que isso nunca acontecesse novamente.

Ao fim, o rapper ainda disse entender as famílias que recusaram sua ajuda financeira para arcar com os custos de funerais e enterros. “É compreensível. Eles estão em um momento em que estão sofrendo e tentando encontrar compreensão, e querem respostas. Não é sobre isso. Sempre estarei aqui para ajudá-los”, Scott completou.

Assista à entrevista pelo vídeo abaixo.

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar