Sandra Bullock com a filha
Reprodução/YouTube

Ao participar do Red Table Talk, programa comandado por Jada Pinkett Smith, Sandra Bullock falou sobre sua experiência como mãe adotiva de duas crianças.

Ao lado de Willow Smith e Adrienne Banfield-Norris, a atriz vencedora do Oscar discorreu a respeito da maternidade e admitiu que “às vezes” gostaria que ela e os filhos — que são negros — tivessem a mesma cor de pele (via Buzzfeed):

Se desejo que nossas peles combinem? Às vezes, sim. Porque então seria mais fácil a maneira com que as pessoas nos abordariam.

Depois da filha de Jada e Will Smith afirmar que a dinâmica mãe-filho não tem cor, Bullock complementou seu pensamento:

Talvez um dia isso passe. Talvez um dia possamos ver com olhos diferentes. E eu tenho os mesmos sentimentos que uma mulher de pele negra tem com seus bebês ou de uma mulher branca com seus filhos brancos.

Sandra, de 57 anos, é mãe de Louis, de 11, e Laila, 8. O filho mais velho foi adotado em 2010 e a adoção da mais nova foi concluída em 2015. Sobre o processo de assistência social americano, ela falou:

Esse é um sistema que existe e as pessoas não sabem dele porque é algo difícil de se falar. É profundo. Quando eu passei pelo processo pela primeira vez, tive que provar que era uma mãe capaz. Você fica em uma ‘jaula de julgamentos’. Cheguei na metade [do processo] e disse: ‘Não posso fazer isso’. Foi uma experiência fora do comum, em que eles literalmente sentaram e perguntaram: ‘Então, qual você acha que é o pior tipo de abuso? Qual é o pior tipo de droga ou álcool?’ Eu não sei, todos são ruins. Você ‘só vai’, e se não responder direito, não está apto.

Na conversa, Bullock ainda disse que todo o processo lhe causou “muito medo” e que houve até um momento em que ela se perguntou se seria “suficiente” para os seus filhos:

Você tem que estar disposta a passar por algo que parece muito violador, invasivo… Que questiona a sua capacidade de ser uma mãe boa e amorosa. Mas as crianças merecem que essas perguntas sejam feitas. E quando eles [os assistentes sociais] encontram e conectam você a elas [crianças], você compreende.

Mãe é mãe!

Sandra Bullock e a invasão em sua casa

No talk show, Sandra também contou sobre quando teve sua residência em Los Angeles invadida por um estranho em 2014. Na ocasião, a atriz estava sozinha e, depois de ouvir barulhos, viu o homem no corredor. Bullock, então, se escondeu no armário:

Minha casa foi arrombada enquanto eu estava nela. Eu fiquei no armário pensando: ‘Isso não vai acabar bem’. Foi a única noite em que Louis [seu filho] não estava comigo. Foi a única noite em que nossa babá disse: ‘Deixe-me levá-lo ao meu apartamento que fica no fim da rua porque você vai ficar fora até tarde’.

A atriz lembrou que conseguiu trancar a porta do quarto e acionar a polícia. Ao ser preso, o invasor foi identificado como Joshua Corbett. Obcecado por Sandra, ele ficou escondido do lado de fora da casa por vários dias antes de resolver entrar.

Foi noticiado posteriormente que Joshua fazia anotações em seu caderno sobre sua obsessão pela estrela de Hollywood. Condenado pelo crime, o homem se suicidou em 2018.

O programa com a participação de Sandra Bullock vai ao ar na íntegra nesta quinta-feira (2).

LEIA TAMBÉM: “Alerta Vermelho” tem melhor estreia de filme na história da Netflix, diz The Rock

NOTÍCIAS MAIS QUENTES no RESUMO DA SEMANA

Fique por dentro das notícias mais quentes do mundo da música, bem como dos lançamentos nacionais, ouvindo o Resumo da Semana, programa do Podcast Tenho Mais Discos Que Amigos!

 

Compartilhar