Audiotree
Crédito: reprodução
 

O presidente da Audiotree, Michael Johnston, de 38 anos, está sendo acusado de instalar câmeras escondidas para espiar mulheres em sua casa em Ohio, nos Estados Unidos.

Também promotor de eventos no Lincoln Hall e Schubas Tavern, casas de espetáculos que ficam em Chicago assim como a sede da gravadora, Johnston vive na residência com sua esposa, Kelly Halverson, e seu filho pequeno.

De acordo com a emissora NBC5 (via Stereogum), as duas mulheres que processam o CEO  cuidam da criança e são amigas. Apesar de seus nomes não terem sido revelados, é sabido que uma delas foi contratada em Dezembro de 2019 como governanta, cuidadora de bebê e assistente pessoal de Johnston e sua mulher.

Em determinada situação, segundo os documentos legais, uma das moças foi orientada a organizar algumas caixas no closet do casal, onde ela descobriu brinquedos sexuais.

Um mês depois, as duas precisaram ficar responsáveis pelo imóvel quando os patrões não estavam, sendo “encorajadas a usar a banheira do quarto principal” e “aproveitar as cervejas e vinhos dos Johnstons enquanto eles estavam fora”.

As duas mulheres alegam que Michael secretamente gravou vídeos delas se despindo em frente às câmeras escondidas.

No processo, aliás, consta que, em outra situação, as funcionárias tiveram que cuidar da casa sozinhas mais uma vez e encontraram uma das câmeras escondida atrás de um quadro próximo à banheira.

A partir dessa descoberta, as mulheres teriam achado outras duas câmeras, uma disfarçada como um carregador de iPhone e outra no quarto de uma das funcionárias.

Michael Johnston já participou de primeira audiência na justiça

No último dia 10, Johnston compareceu a uma audiência perante o juiz para responder sobre as acusações. A esposa de Michael não foi indiciada.

Através de seu advogado, o executivo disse que “leva a sério as acusações e vai continuar trabalhando por meio dos processos legais adequados”.

No início da semana, a Audiotree divulgou um comunicado no Twitter para falar sobre o caso de Michael Johnston. Na postagem, a gravadora afirma que ele foi removido dos cargos de presidente e CEO da empresa em todas as frentes em que Michael atuava.

Confira a seguir o comunicado divulgado pela Audiotree no Twitter.

LEIA TAMBÉM: “Todos pecamos”: ícone do Rock cristão passa pano para assédio de David Ellefson

 
Compartilhar